Quarta-feira, 8 de Setembro de 2010

PIER PAOLO PASOLINI EM UMA CONSPIRAÇÃO DO PETRÓLEO




11/04/2010


Mistério italiano

Texto atribuído a Pasolini reabre especulações sobre o assassinato do cineasta e escritor em 1975


EUCLIDES SANTOS MENDES
DA REDAÇÃO


Um suposto capítulo desaparecido do romance "Petróleo" -livro inacabado de Pier Paolo Pasolini- é apontado como uma das hipóteses para explicar a morte do cineasta, poeta e escritor italiano, assassinado em 2 de novembro de 1975.
 O senador e bibliófilo italiano Marcello Dell'Utri afirmou, no começo de março, que iria apresentá-lo durante a Mostra do Livro Antigo, em Milão. Dell'Utri declarou à imprensa italiana que o texto, que segurou "por alguns minutos, esperando poder lê-lo com calma depois", lhe foi apresentado por uma pessoa cuja identidade não foi, até agora, revelada.

"Creio que o capítulo tenha sido roubado do escritório de Pasolini. É inquietante para a ENI [companhia petrolífera italiana], de grande interesse, porque se liga à história do país, a Eugenio Cefis, à morte misteriosa de Enrico Mattei e do próprio Pasolini", disse. Cefis e Mattei são ex-diretores da empresa.

No entanto, o texto não apareceu e Dell'Utri, reafirmando tê-lo visto, declarou à imprensa que a pessoa que lhe havia prometido o capítulo desapareceu. O anúncio do senador -que é aliado do primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi e foi condenado pela Justiça, em 2004, a nove anos de prisão por ligações com a Máfia- motivou especulações sobre o que, de fato, teria ocorrido na noite em que Pasolini foi barbaramente assassinado.


Intitulado "Lampi sull'ENI" (Relâmpagos sobre a ENI), o suposto capítulo do livro no qual Pasolini trabalhava quando morreu trataria de questões políticas e criminais envolvendo o conglomerado energético italiano, Eugenio Cefis e Enrico Mattei.


A primeira edição italiana de "Petróleo" (ed. Einaudi, 1992) tem mais de 500 páginas e foi organizada na forma de "appunti" (anotações) por Graziella Chiarcossi, sobrinha e herdeira de Pasolini, e Aurelio Roncaglia.Estrutura-se como um romance e narra a história de um engenheiro da ENI que tem dupla personalidade -católico e empenhado, de um lado, e sensual e diabólico, do outro. A empresa é descrita como um centro de poder obscuro.

Além disso, Pasolini discute no livro temas como a mutação antropológica -que, segundo ele, nivelava as diferenças na formação de uma nova burguesia-, o desaparecimento do subproletariado e a identificação dos democratas cristãos com os fascistas.


O capítulo desaparecido discutiria a relação entre o então diretor da ENI Eugenio Cefis e atentados ligados à indústria petroleira e tramas internacionais.


Morte reexaminada

O caso envolvendo o suposto capítulo desaparecido do último livro de Pasolini motivou novas investigações sobre a morte trágica do cineasta.A apuração, ainda nos anos 1970, concluiu que ele foi assassinado por Giuseppe (Pino) Pelosi, 17, em Ostia, cidade próxima a Roma, no Dia de Finados.O adolescente confessou o crime, relatando, à época, que o matou após um encontro no qual Pasolini, homossexual declarado, quis, forçadamente, manter relações sexuais com ele. Os dois se agrediram e então Pelosi, de posse do carro de Pasolini, passou "acidentalmente" o veículo sobre o seu corpo caído numa estrada.


O jovem foi condenado pela Justiça. Porém, em entrevista a uma emissora de TV italiana, em 2005, Pelosi declarou ser inocente. "Não matei Pasolini. Hoje não tenho medo. Os que me ameaçaram e ameaçaram minha família estão velhos ou mortos", afirmou.


A perícia apontou, durante a apuração, a possibilidade de participação direta de outras pessoas na morte do cineasta.Reaberto em 2009 pela polícia de Roma, o caso teria uma nova testemunha que, segundo o jornal "La Repubblica" do último dia 2, está disposta a declarar que Pasolini não foi morto apenas por Pino Pelosi.




http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs1104201010.htm


publicado por conspiratio às 19:50
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. PIER PAOLO PASOLINI EM UM...

.arquivos

. Abril 2014

. Novembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.favorito

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A EDUCAÇÃO MORREU?