Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010

POLÍTICA E PETRÓLEO - A CORPORAÇÃO






A CORPORAÇÃO
Nicholas Hagger


O terceiro comentário faz referência à existência de uma crescente inter-relação entre petróleo e política. Essa relação torna-se especialmente visível no atual governo norte-americano. No passado, o vice-presidente Dick Cheney exerceu os cargos de presidente e chefe executivo da empresa Halliburton Co., maior empresa mundial de serviços destinados a campos de petróleo que operava no Azerbaijão. Cheney e Donald Evans, secretário do Comércio, ambos dirigiam empresas relacionadas à arca de energia e fatu­raram milhões de dólares com o petróleo. Condoleezza Rice, então Conse­lheira de Segurança Nacional e depois Secretária Americana de Estado, além de ter sido diretora da empresa Chevron de 1991 até janeiro de 2001, teve ainda um reservatório de petróleo da empresa batizado com o seu nome.


Brent Scowcroft, consultor de Rice e conselheiro de Segurança Nacional de Bush pai, foi diretor da Pennzoil-Quaker State Co. e da Enron Global Po-wer & Pipelines, uma unidade do grupo Enron Corp. Christine Todd Whitman, administradora da Environmental Protection Agency, possuía participação acionária em poços de petróleo nos Estados do Texas e Colorado. Donald Rumsfeld, Secretário da Defesa, possuía entre US$ 3,25 milhões e US$ 15,5 milhões de patrimônio investidos em empresas relacionadas à produção de energia. O consultor da família Bush e ex-secretário de Estado, James Baker, dirigia um escritório de advocacia que representava diversas empresas petrolíferas com investimentos no Azerbaijão, a exemplo da empresa Exxon-Mobil Corp. Richard Armitage, secretário-adjunto de Estado, foi vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comércio EUA-Azerbaijão.'


George W Bush seguiu os passos de seu pai nos negócios de petróleo no Texas. Fundou a Bush Exploration, empresa de exploração de petróleo em 1975. Sua empresa Arbusto nem sempre conseguia encontrar petróleo e seus investidores perderam muito dinheiro ao escavar um poço seco de petróleo. Por volta de 1983, a indústria petrolífera encontrava-se em declínio e, estando seu pai no cargo de vice-presidente dos EUA, Bush buscou ajuda financeira. Bill De Witt aproximou-se de Bush e o elegeu presidente do conselho de administração de sua lucrativa empresa, a Spectrum 7 Energy Corporation, pagando-lhe um salário de US$ 75.000 por ano, além de um milhão em ações. Dezoito meses depois, a empresa começou a afundar, para em seguida, em 1986, ser adquirida pela Harken Energy. Com seu pai concorrendo à presidência dos EUA, Bush recebia um salário como consultor de US$ 120.000, mais o equivalente a US$ 600.000 em ações da Harken Energy. Em 1990, a Harken Energy derrotou sua concorrente Amoco na abertura de uma empresa no exterior para atuar na perfuração de petróleo em Bahrain.


O quarto comentário diz respeito ao fato de, pela primeira vez na nossa história, termos declarado oficialmente guerra com base (aparentemente errônea) no serviço de inteligência, contra um país – o Iraque, que (agora é de conhecimento público) não representava nenhuma ameaça direta à Segurança Nacional, nem dos EUA, nem do Reino Unido. Nenhuma tropa militar concentrava-se em suas fronteiras, ou preparava-se para atacar os EUA ou para atravessar o Canal da Mancha. Nenhum terrorista havia sido enviado de Bagdá para bombardear os EUA ou Londres. Nenhum dos terroristas responsáveis pelo ataque de 11/9 era iraquiano. O Iraque era um país pobre sangrado por sanções econômicas, com parte do seu território imobilizado e isolado pelas linhas militares da Aliança, sendo sobrevoado constantemente por aviões espiões americanos e esquadrinhado por terra pelos inspetores da ONU. Tudo isso aconteceu para garantir o fornecimento de petróleo por meio da posse das reservas de petróleo que devem durar 142 anos, considerada como base de cálculo a taxa de produção de junho de 1998.


Nosso petróleo está se esgotando e o Iraque tem bastante petróleo. Nossos políticos têm fortes vínculos com a indústria do petróleo. Talvez esses fatos não estejam diretamente relacionados. Talvez os governos dos EUA e do Reino Unido genuinamente acreditassem que seus cidadãos, ou soldados, estivessem sob a ameaça iminente de armas de destruição em massa de Saddam Hussein. Ou, talvez, eles tenham entrado na guerra com o Iraque por motivos humanitários e não por razões geopolíticas. Poucos são capazes de negar que o mundo não esteja melhor com Saddam Hussein atrás das grades. Sem dúvida alguma, o que torna esse argumento difícil é o fato de não termos entrado em guerra nas últimas décadas com uma dezena de tantos outros regimes déspotas, semelhantes ou ainda piores; e mais ainda, em vez de atacá-los, aparentemente os suportarmos; do mesmo modo que toleramos o próprio Saddam durante toda a década de 1980 e início dos anos 1990.


O que se discute nesse ponto não é somente a inter-relação existente entre esses fatos, mas a existência de relações semelhantes encontradas ao longo de toda a história do século XX e mesmo antes dele.


É meramente acidental o fato de as guerras e revoluções acontecerem ao redor dos campos de petróleo e dos oleodutos? Se não acidentais, até que ponto seus instigadores estão conscientes de seus próprios motivos? Até que ponto estão preparados para encobrir esses motivos? Até que ponto são responsáveis pelo número de mortos envolvidos?


Esse é o primeiro tema da discussão do livro: precisamos estar mais conscientes sobre os poderes que se escondem por trás dos poderes. Perseguir os interesses do petróleo e do dinheiro que impulsionam os eventos dos séculos XX e XXI, bem como proteger a liberdade e a democracia. É obvio que não há necessariamente nada de errado no fato de um país proteger seus estoques de fornecimento, nem de querer incrementar seus negócios, aumentar o controle sobre suas fontes – qualquer supermercado opera da mesma maneira. Além de ser natural a qualquer nível de negócio que haja troca de parcerias e relacionamentos. Levando em consideração o nível econômico básico atual, grande parte da economia é global. Mesmo os cidadãos têm interesses próprios em países ao redor do mundo. Corporações são uma necessidade multinacional.


Até aqui, é possível que você esteja compartilhando do meu raciocínio. Pesquisas de opinião sugerem que grande parte do Ocidente suspeita que não entramos em guerra com o Iraque pelas razões corretas, ainda que a maioria aplauda seus (tão esperados) resultados: um Iraque mais democrático, livre do espectro de Saddam Hussein.' Entretanto, vou mais além. O segundo tema do livro discute a existência de um jogo mais profundo em ação. Estamos falando aqui de um patamar no qual os países e as pessoas atuam como peões de um jogo de xadrez. Os líderes, que elegemos para nos prestar um serviço, não estão atuando em favor dos nossos melhores interesses. A lógica desses interesses globais é promover um governo multinacional, regional, ou mesmo global, em vez de um governo nacional. Logo, seria possível eliminar as diferenças das moedas, das forças armadas e dos impostos de exportação e importação. O foco estaria direcionado ao crescente bem-estar sem sujeição às ações extravagantes das nações-estados. Afinal de contas, nações-estados individuais são erráticas, instáveis, e (geralmente) governadas pelos interesses das pessoas daquele país e não pelos interesses globais, multinacionais.


As corporações com alcance mundial precisam influenciar e operar por intermédio de empresas globalizadas. Esses interesses globais, centralizados nos dias de hoje ao redor do poder econômico e do petróleo, atuam em conjunto; formando o que podemos chamar de "A Corporação".' Interesses mais abrangentes do que qualquer interesse individual ou de qualquer grupo de indivíduos e mais poderosos do que qualquer "membro" individual possa imaginar. Sua influência é tão intrínseca, suas idéias tão racionais, que muitos – inclusive presidentes e primeiros-ministros – atuam em prol desses interesses sem mesmo levar em consideração as conseqüências e os resultados lógicos.


Vou mais além. Ainda que a intenção de alguns dos membros da Corporação possa ser benigna, o efeito geral é nocivo. E mais, alguns deles são motivados por ideais obscuros. Pode parecer inacreditável, no entanto esses ideais formaram o pano de fundo da história do século XX. Os eventos dos quais temos conhecimento retratam que os ideais mais obscuros foram efetivamente postos em prática. A dominação mundial é um sonho antigo. A mesma ambição ainda motiva indivíduos nos dias atuais. Mais ainda: os tempos modernos possibilitam a esses indivíduos realizar seus sonhos e torná-los realidade. Somente podemos combatê-los se tivermos consciência de sua existência. E, geralmente, quando tomamos consciência já é tarde demais para milhões de pessoas.




__________________


Como diz o Greenpeace, agora há mais um risco ao se continuar a investir em energias fósseis: é o de ter que ir cada vez mais longe e mais fundo para encontrá-lo.


__________________


Os 10 campos de petróleo mais perigosos




http://blog.eco4planet.com/2010/08/os-10-campos-de-petroleo-mais-perigosos/  


A GRFA, entidade que reúne produtores de combustível renovável, divulgou uma lista com as dez regiões mais arriscadas para explorações petrolíferas. Entre os campos listados, está o de Tupi, no pré-sal brasileiro.


Em seu site, a GRFA faz previsões obscuras para a nova empreitada. “Gigantes do petróleo no Brasil querem explorar a região, mas cientistas e geólogos dizem que eles não sabem onde estão se metendo”, afirma. Veja a seguir a lista completa com os dez campos de petróleo mais arriscados do mundo:




1 – Estados Unidos, Golfo do México
O vazamento da BP entrará para lista dos piores desastres petrolíferos dos Estados Unidos, com danos ambientais incalculáveis. Estima-se que, diariamente, pelo menos 60 mil barris de petróleo foram jorrados no mar durante mais de quatro meses. A maré negra criou áreas mortas, que devastaram a vida marinha e prejudicaram a economia piscatória de estados americanos.


2 – Austrália, Margaret River
A exploração de petróleo na região, que fica a 85 km da cidade de Margaret River, costa oeste australiana, foi aprovada este ano. Um acidente no local, considerado santuário potencial silvestre, constituiria um cataclisma ambiental – cerca de 90% da vida marinha australiana se concentra ali.


3 – Refúgio Nacional de Vida Silvestre do Ártico
As explorações acontecem na planície costeira da maior reserva silvestre americana, em uma região conhecida como “1002″. Encontram-se aí mais de 80 espécies de aves e 30 de mamíferos, incluindo ursos polares em risco de extinção. Segundo a GRFA, faltam planos e equipamentos adequados para responder a uma ruptura, como a do Golfo, no Oceano Ártico.


4 – Canadá, Terra Nova e Labrador
Localizado a 430 quilômetros da província de Sr. John´s, a petroleira Chevron perfura o mais profundo poço de petróleo em águas canadenses. A exploração a mais de 2500 metros de profundidade começou em maio deste ano e é mundialmente considerada uma prática de riscos.


5 – Austrália, Mar do Timor
A costa norte da Austrália Ocidental é considerada uma auto-estrada “marinha” para golfinhos, baleias e tartarugas ameaçadas de extinção, e já foi cenário de um dos piores desastres petrolíferos do país. Em agosto de 2009, uma ruptura na plataforma Montara vazou petróleo por mais de três meses. O acidente afetou a fauna e a flora das ilhas indonésias do Timor e levou à falência pescadores locais.


6 – Mar do Norte, costa oeste das ilhas Shetland
Águas profundas e condições climáticas extremas demandam condições técnicas especiais, que poucas empresas dominam. Um vazamento iria infligir danos consideráveis em mamíferos, aves marinhas e em todo o ecossistema marinho. No começo do ano, o governo britânico concordou em oferecer milhões de libras de benefícios fiscais para as empresas petrolíferas que exploram águas ultra-profundas ao largo da costa.


7 – Nigéria, Delta do Níger
De 1969 pra cá, as explorações de petróleo no Delta do Níger têm derramado tanto petróleo quanto o acidente do Exxon Valdez em 1989, nos EUA. Os acidentes recorrentes dizimam as populações de peixes, prejudicam terras agrícolas, e destroem os recursos naturais para sobrevivência de 60% da população.


8 – Rússia, Mar de Okhotsk
O mar de Okhotsk é explorado pelo petróleo e pelo gás, mas a agitação de suas águas dificulta as perfurações. Localizado ao norte do oceano Pacífico, o mar está sujeito a ventos fortes, intensas nevadas, icebergs e pouca visibilidade. Suas ondas variam entre um e três metros, mas podem chegar a 19 metros durante tempestades.


9 – Brasil, Bacia de Santos
Na costa sul do Rio de Janeiro, o campo Tupi está localizada abaixo de uma camada de sal que, em alguns pontos, tem até sete mil metros de espessura. As extrações do pré-sal devem atingir profundidades bem acima da média de outras perfurações em curso no Brasil, que ficam em torno dos cinco mil metros.


10 – Estados Unidos (Alasca), Chukchi e Beaufort Seas
Se algum acidente ocorrer na região, planos e ações de controle chegariam tardiamente. A área tem localização remota, sujeita a intensas nevascas e baixa visibilidades. Cientistas ainda estudam formas de controlar a propagação de petróleo em águas geladas.

____________________________


O golpe do petróleo como combustível fóssil

http://pistasdocaminho.blogspot.com/2010/07/o-golpe-do-petroleo-como-combustivel.html
 http://pistasdocaminho.blogspot.com/2010/08/o-golpe-do-petroleo-como-combustivel.html  
 http://pistasdocaminho.blogspot.com/2010/08/o-golpe-do-petroleo-como-combustivel_26.html 
 http://pistasdocaminho.blogspot.com/2010/08/o-golpe-do-petroleo-como-combustivel_27.html




publicado por conspiratio às 14:40
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. Yoani Sanchez dissidente...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. O DESEJO IRRESPONSÁVEL DE...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A CONSPIRAÇÃO DO FORO DE ...

. A LISTA DE CLINTON - ESTR...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

. CAUSAS DO CAOS BRASILEIRO...

. CONSPIRAÇÃO DO FORO DE SA...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. ABORTISMO SENDO INSTALADO...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO,

. O PROBLEMA É O FORO DE SÃ...

. ORVIL - TENTATIVAS DE TOM...

. CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVI...

. RITALINA E OUTRAS DROGAS ...

. O EX-REVOLUCIONÁRIO DOSTO...

. UM POUCO SOBRE ABDUÇÃO E ...

. FINS E MEIOS, BEM E MAL,...

. PRIORADO DE SIÃO E A NOV...

. SE NÃO INVESTIRMOS EM CON...

. CONGRESSO QUER MANDAR NO ...

. COREIA, NOVA ORDEM MUNDIA...

. BLOSSOM GOODCHILD E A NAV...

. AGRICULTOR EM GUERRA CONT...

. CONTRA A CAMPANHA CONTRA ...

. OPRIMIR O CIDADÃO COM LEI...

. MANIPULAÇÕES DA LÓGICA, D...

. EXTINGUINDO A PROFISSÃO D...

. KARL MARX , ADAM WEISHAUP...

. CONTROLE E MAIS CONTROLE ...

. UFO OU MÍSSEL ATINGE "MET...

. LÚCIFER E A REVOLUÇÃO

. HIPNOSE PELA TV - DAVID I...

. FORMAÇÃO DO IMBECIL COLET...

. VOAR É COM OS PÁSSAROS?

. OS BILDERBERGERS/ILLUMINA...

. QUEM MANDA NO MUNDO

. O ILLUMINATI OBAMA SE DÁ ...

. ARIZONA WILDER REFUTA DAV...

. QUEM MATOU AARON SWARTZ?

. AGENDAS DE DOMINAÇÃO GLOB...

.arquivos

. Abril 2014

. Novembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.tags

. 3 elites globalistas(6)

. a corporação(9)

. acobertamento(13)

. agenda illuminati(13)

. alex jones(8)

. amor(20)

. animais(29)

. arqueologia proibida(4)

. atenção(7)

. auto-realização(33)

. autoritarismo(7)

. bancos terroristas(8)

. benjamin fulford(5)

. bíblia(7)

. big pharma(12)

. bilderberg(8)

. budismo(24)

. calar a democracia(5)

. censura da internet(15)

. cérebro(22)

. codex alimentarius(15)

. comunismo(13)

. concentração(14)

. consciência(7)

. conspiração(94)

. conspiração antidemocrática(6)

. conspiração financeira(11)

. controle da informação(17)

. controle da internet(22)

. cura(25)

. daskalos(7)

. david icke(9)

. denúncia(10)

. depopulação(6)

. despopulação(8)

. deus(10)

. ditadura(14)

. ditadura através da mentira(6)

. ditadura através da saúde(11)

. documentários ufológicos(7)

. ecologia(35)

. educação(7)

. ego(25)

. engenharia social(9)

. ensonhar(11)

. eqm (experiência de quase-morte)(12)

. extraterrestre interferência(11)

. filosofia(6)

. globalistas(5)

. goldsmith(8)

. google(9)

. governo oculto(31)

. gripe suína(8)

. história(17)

. história da nom(5)

. illuminati(54)

. integração(9)

. internautas conheçam seu poder(6)

. internet censura(11)

. intraterrestres(8)

. jesus(8)

. krishnamurti(13)

. lei cala-boca da internet(5)

. liberdade(8)

. livre-arbítrio(6)

. manipulação da informação(13)

. manipulação da mente(8)

. manipulação das massas(8)

. medicina natural(10)

. mentecorpo(5)

. microchip(7)

. milton cooper(7)

. monsanto(6)

. movimento revolucionário(9)

. neurociência(20)

. nom(43)

. nova ordem mundial(83)

. obama(7)

. olavo de carvalho(31)

. poder da internet(5)

. poder da mente(97)

. poder das farmacêuticas(5)

. política(16)

. predadores da humanidade(16)

. problema-reação-soluçao p-r-s(7)

. profecias(9)

. project camelot(11)

. psicanálise(5)

. pt(9)

. rauni kilde(6)

. realidade(7)

. rockefeller(7)

. saúde(19)

. sonho lúcido(22)

. totalitarismo(9)

. totalitarismo global(9)

. ufo(46)

. universo(16)

. vida(31)

. xamanismo(15)

. todas as tags

.favorito

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

.links

.links

.EXPANDIR A CORRUPÇÃO É ESTRATEGIA REVOLUCIONÁRIA - OLAVO DE CARVALHO

.DAVID ICKE - PROBLEMA-REAÇÃO-SOLUÇÃO - a mais poderosa técnica de manipulação das massas

.EXPANDIR A CORRUPÇÃO É ESTRATEGIA REVOLUCIONÁRIA - OLAVO DE CARVALHO