Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

ACTA E CODEX ALIMENTARIUS: CONTROLE TOTAL

A Acta a Imprensa e o Gado

http://www.youtube.com/watch?v=60Al8Vqip-0&feature=related






Um exemplo da tática P-R-S (problema-reação-solução ou criar dificuldade para vender facilidade)usando o povo como massa de manobra:






deseja saber o que é a Nova Ordem Mundial? parte2



O SUPERCOMPUTADOR DO BANCO DO BRASIL




______________________
http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/voce-sabe-o-que-e-o-acta-lei-garante-ser-mais-severa-que-o-sopa


ACTA: a Lei que promete ser ainda mais severa que o SOPA


___________________________________

OLAVO DE CARVALHO - DESTRUIÇÃO DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL , DOS EUA E DA INTERNET LIVRE

http://www.youtube.com/user/CEL2076?feature=mhee#p/a/u/2/3gydfDLwAdI




LEIA TAMBÉM OS COMENTÁRIOS
publicado por conspiratio às 14:55
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

INFILTRAÇÃO: TÁTICA DE SABOTAGEM PERMANENTE


Um texto e 2 vídeos que tocam no tema da infiltração como uma das mais frequentes táticas usadas por sociedades secretas e políticas com ideologias terroristas,  na guerra da Nova Ordem Mundial. 

O texto abaixo foi escrito por um ex-membro da P2, se dermos crédito ao seu relato. A LOJA P2, PROPAGANDA 2  seria talvez um dissidência secreta da maçonaria, que ambicionava ampliar sua rede mafiosa de posições de poder e riquezas para seus membros. No entanto, podemos conjecturar se suas metas últimas seriam realmente só essas ou se nos altos escalões convergeriam para aquelas mesmas dos illuminati da Baviera, de extinção dos governos e de domínio mundial. Lembrando que os illuminati têm por método a mesma espécie de infiltração, um sistema mafioso de lealdade e a mesma estrutura hierárquica, na qual os subalternos ignoram os objetivos mais amplos de suas missões, que constam apenas das agendas de seus superiores.

VÍDEOS:
 
"MAÇONARIA P-2 E A INFILTRAÇÃO NO VATICANO"
de Francesco Scalzotto 
 
O plano IMP nasceu com outro nome na Itália, não veio pronto da forma como foi realizado. O ponto principal era a infiltração, o trabalho dentro da Igreja, como se conseguiu no Vaticano, onde proliferam informantes, agentes e espiões. Depois, no Banco do Vaticano, aonde a P-2 chegou a dar as cartas graças ao suborno e à sede de poder de Marcinkus e outros, a Maçonaria P-2 foi ganhando terreno, mas queria algo mais seguro dentro da Igreja e para isso Roma não se prestaria, porque qualquer coisinha que lá acontece é manchete mundial.
 
O ideal seria jogar todas as tentativas e experiências para as republiquetas, para longe, porque quanto mais desorganizada se encontrasse a Igreja melhor seria. Assim, se aportou na América do Sul, onde também não faltariam suborno e empresários para a sustentação do esquema.
 
A P-2 expandiu-se por outros países, mas os sustentáculos na América do Sul são a Argentina e o Brasil. As ditaduras e a Igreja tinham alas que facilitavam às vezes, até sem saber o trabalho da P-2. O que eu gostaria de deixar neste final é que essa experiência para a ordenação de padres da Organização vai levar gente a se enquadrar em alas ideológicas diferentes, em trabalhos diferentes, até em interceptação mais perfeita do que as que já fizemos, de dinheiro, "ajuda" que vem de fora... O que eu gostaria de deixar é que a ameaça mais séria não é nem o padre da P-2 chegar a reitorar seminário (onde abriria para seu pessoal e homossexuais como desmoralização da Igreja). O grande drama é que essa experiência tem carta branca na América: ("TENTEM TUDO!"), com a finalidade de que, se desse certo, seria adaptado às condições européias e feitas lá também. Por isso, EU, Francesco Scalzotto, como vocês me conhecem, GARANTO que no Brasil as ditas ordenações de padres P-2 começaram em 1987, na Argentina, e outros países da América, em 1988, e na Itália, com TODA CERTEZA, em 1989.
 
Boa noite, João Paulo II, continue ordenando Irmãos de Congregação sem cultura e sem preparo.
Continue permitindo filosofia e teologia em um ano.
Continue ordenando homens casados, que piada! Têm ordenado velhos beirando os 70 anos, que se dispõem A NÃO MANTER MAIS RELAÇÕES SEXUAIS com a esposa idosa.
Continue procurando vovôs viúvos para ordenar.
Continue exigindo o celibato, assim a Maçonaria P-2 encontra mais campo, ordena seus homens que usarão sexo sim, todos são viris e têm esquema do descanso semanal com a amante. Continue na exigência celibatária e os mais sinceros vão saindo por não quererem conviver com a consciência em dualidade. Continue, que os homossexuais manterão o celibato frontal e o resto será para o jovem que se achegar mais depressa.
 
_________________________
 
 
A Maçonaria P-2 é uma Organização com departamentos quase autônomos", que na América do Sul denominaram Secretaria. Existem pessoas ligadas à política, às forças armadas, aos meios-de comunicação, à Igreja, etc. Cada grupo de trabalho localizado chama-se Secretaria e cada uma tem um objetivo. A Maioria não se conhece entre si, somente a cúpula de cada Secretaria, porque vez ou outra trocam favores devido às áreas em que estão trabalhando. Acontece perfeitamente de um agente receber um favor de alguém sem saber que esse alguém foi determinado a facilitar tal serviço.
 
Nenhum braço da P-2, isto é, nenhuma Secretaria da Organização é deficitária, isso porque na América bolaram uma forma de "achaque" diferente: há uma reciprocidade, troca de favores que obriga as partes a se calarem. Isso amarra uns aos outros e, mesmo quando alguém não precisa mais da P-2 ou vice-versa, o silêncio permanece. O grande achado da P-2 foi criar uma interdependência e agir sempre com o menor número possível de pessoas. Os regimes ditatoriais da América obrigaram a P-2 à criatividade, isto é, em vez de usarem a violência e a força que por aqui já eram lugar comum, passaram a usar o tráfego de influência. O suborno é pacífico, o empresário quer passe livre para o progresso financeiro ou outro qualquer, o agente  é aliciado pelo empresário, que faz questão de escolher a dedo para não comprometer-se. Em suma, a P-2 apenas arranja os contatos subornáveis e administra com categoria. Todo empresário que recebe o favor através do tráfego de influência, que vai de uma concorrência ganha a uma tramóia de importação, ou liberação para um empreendimento a uma concessão ou carta patente que vem de cima... enfim, todo empresário que aceita se amarra.
 
Quando a P-2 precisa de um agente, reúne-se com alguns deles, expõe o tipo, o perfil. Levanta a ficha, testa, segue uma rotina que termina sempre na aprovação do indivíduo, porque o empresário que oferece escolhe o melhor.
 
Cada Secretaria tem seus agentes, empresários, verbas, prestações de conta, objetivos, contatos INDEPENDENTEMENTE das outras; isso não quer dizer que não possam, através da cúpula, solicitar permissão para usar a influência de alguém ligado a outro braço da Organização.
 
O número, de elementos trabalhando é insignificante perto de qualquer grupo considerado "corpo estranho" na sociedade.
O que acontece com a P-2 é a organização, os contatos, os subornos ... há político brasileiro eleito que presta favor — e NEM DESCONFIA — à Maçonaria P-2.  Não há interesse na cúpula em divulgar que SOMOS FORTES! O que interessa é troca de favores, faturar e dar continuidade. Devido a todos os erros cometidos na Europa, aqui na América tudo se encaminhou dentro de outra realidade e sem o sangue fervendo de um tipo de máfia que parte da violência para o objetivo. Aqui se tem o objetivo e a violência somente em último caso, assim mesmo de uma forma que nem a polícia desconfia que foi racha de um ou outro lado. O número de mortos foi muito baixo, insignificante na América: quatro ou cinco, não me lembro bem, o método foi o golpe do assalto. Em cidade grande, numa São Paulo ou Rio de Janeiro, o número de pessoas mortas por assaltantes é grande demais.
 
A P-2 tem em seus quadros civis e militares, o importante não é a farda ou não. Há muito mais civis que militares. Dentre os civis se encontram pessoas que aparentemente se dedicam só ao campo da engenharia, da advocacia, do ensino, da comunicação, etc. O principal é a eficiência. Há num dos quadros inclusive um homem simples, um eletricista semi-analfabeto, que nessa profissão serviu a uma das Secretarias melhor que um idiota de um advogado que se propunha a... Não interessa, queria que o leitor se habituasse ao meu jeito, o detalhe do advogado não vai importar, assim como outras coisas importariam, mas trariam perigo para mim ou um excolega, por isso não detalharei. Minha lealdade não permite. Como dizia, o importante é a eficiência. O Coronel ... isto é, o Dr. Cuoco, é um homem que foi escolhido com pleno acerto para a Secretaria que trataria da questão IGREJA.
 
Cada Secretaria age num campo e, como disse, com objetivos determinados pela Central. Cada Secretaria tem setoriais. Dividiu-se o Brasil geograficamente e formaram-se setoriais que têm o mesmo objetivo, mas a ação de cada uma é localizada, há limite territorial; se for passar, é preciso aprovação da cúpula e o trabalho poderá até ser feito em conjunto. O interessante é que é tão bem organizado que raramente um agente de uma setorial conhece o outro; quando a ação é grande, os agentes trabalham em conjunto, mas o esquema é feito de forma que cada um faça seu papel sem ter contato entre si, isto é, na mesma Secretaria quase sempre um agente não conhece o outro, faz somente seu papel, que geralmente é preparado para dar certo de forma individual.
 
(...) se Neimar não tivesse tido prudência de esperar o momento certo, seria morto como um elemento assaltado. A polícia, louca para arquivar, encerraria o caso e pronto, mais um que iria sem deixar pistas do subterrâneo deste tipo de máfia.
 
_____________________
 
 
A primeira tentativa de colocar alguém nos quadros da Igreja foi ainda na década de 60, depois de muito estudo e treinamento, surgiu a figura central que passaria por sacerdote, um ex-seminarista, já madurão na idade, para haver crédito seria importante. Todo de batina e batendo à porta de um bispo conservador em Bragança Paulista, não deu outra, emplacou e ficou como vigário em Nazaré Paulista uns três anos. Depois, por não termos conseguido falsa documentação de tudo, inexperiência nessa primeira ação, detectaram o homem como falso padre. Como prevíamos que tudo seria possível, bastou dar uma de doido e tudo ficou numa boa. Não havia acusação de roubo ou qualquer coisa assim, ao contrário, ele servira a Igreja com amor, com tanto amor que foi pedida licença especial em Roma para que todos os sacramentos que ele tinha dirigido ficassem válidos, isto é, casamentos, confissões, batizados, etc. E veio a autorização.
     Não se preocupem, quem casou, casou mesmo. Quem recebeu extrema-unção valeu, não foi para o inferno.
O povo ignorante ficou feliz, a Diocese se desculpou pela falha, a Igreja não deu corda, a Imprensa sufocaria onde pôde e tudo caiu no esquecimento. Em compensação, em cima dessa experiência surgi*ú uma mais ousada:
     Nada mais de arranjar alguém para fingir-se de padre. Precisamos mesmo é de um padre.
     Um padre?
Como? Perguntavam-se uns aos outros na reunião das setoriais.
—Esse tal de "como" é que teremos de resolver. A experiência em Nazaré Paulista, apesar de tudo, foi bem, a saída foi honrosa, mas agora não podemos mais arriscar, precisa ser para valer e a
 um fundo para aplicação no projeto, fundo que de repente que está subindo mais do que o previsto.
 
Assim surgiu o projeto IMP. Projeto IMP seria IMPLOSÃO, alguém de dentro, um padre que seria mesmo padre. Suborno não adiantaria muito, seria preciso formar um padre, fazer um padre. Levar alguém a ordenar-se. Quem? Quando? Como? Primeiro ponto seria ter alguém de muita penetração na Igreja e que trouxesse informações dos detalhes de uma "fábrica de padres": seminário.
 
O projeto IMP foi levado a uma reunião extraordinária com os poucos empresários que sustentavam a Secretaria dessa área, para tentar localizar-se uma figura que pudesse penetrar nos quadros da Igreja como leigo. Um convertido, alguém que chamasse atenção para que não se perdesse muito tempo. Alguém de comunicação, alguém que pudesse ficar conhecido de repente... Foi assim que surgiu o nome de Neimar de Barros pela primeira vez dentro de uma reunião ligada à Maçonaria P-2. Interessante, e já me havia esquecido de colocar, que a pessoa para participar como agente, empresário ou mesmo ser da cúpula não necessitava ser maçom, esse maçom que todos conhecem e que não tem nada a ver com P-2.
 
O nome maçonaria veio de um grupo que queria ir além das reuniões filantrópicas e resolveu levar adiante determinados planos, aproveitando-se de alguns elementos que se desviaram e viram-se com possibilidades de tráfego de influência, suborno, etc, visando unicamente o símbolo P-2. Assim sendo, o nome maçonaria é porque nasceu numa Loja, mas o desvio foi total.
 
O projeto IMP foi posto em prática e vingou. Vingou mesmo
e       a culpa na minha opinião não é nem minha nem do Cuoco nem de quem vocês venham a conhecer num futuro qualquer. A culpa é da própria Igreja, que pensou que bastava um Concílio para se enquadrar no mundo de hoje.
 
...
 
Padre Quevedo, assim como Leonardo Boff ou Hans Kung sofreram interrogatórios da Igreja, da "Inquisição moderna". O falso padre da Maçonaria P-2 é treinado para suportar com tranqüilidade qualquer investida dos discípulos de Ratzinger.
 
...
 
A reunião, para não chamar atenção da polícia, foi num Estabelecimento. Aos olhos do dono do Hotel de Poços de Caldas, a impressão era de um Congresso: Diretoria de uma multinacional preparando algum lançamento. Que preparação! Todo cuidado possível, até mesmo detectação de microfones, gravadores, etc. A reunião era secretíssima e o assunto era o auge do plano IMP.
 
Mesmo sendo quase sombra do Dr. Cuoco, muita coisa não chegava às minhas mãos ou ouvidos. Ele tinha também certos contatos que me proibiam de ver seus rostos e até suas marcas de carro, já que eu levava o Dr. Cuoco até a proximidade de alguns encontros e não participava de absolutamente nada. Fico imaginando a necessidade de manter em sigilo certos nomes, autoridades e figuras que deveriam ser públicas demais para que uma pessoa como eu, fosse privada de um café ou um drink de recepção. Não posso dizer que não senti muita curiosidade, mas resolvi não dar corda a ela, principalmente depois que começou a bater em mim a vontade de deixar a Maçonaria P-2, com suas lentes e lupas, porque me coçava o desejo de dar um tempo a minha cabeça, que às vezes até zunia de agitações, apreensões... A leitura de Alexis Carrel, misturada com Dr. Rayrnond, estava me fundindo a cuca sobre o tema vida e morte.
 
O encontro de 1977 era para definir a ordenação de falsos padres na Igreja Católica Apostólica Romana; apesar de escrever "falsos" não é o termo correto, já que eles cumpririam com aquilo que a Igreja pede, que são os estudos. Como a fé não se mede por termômetro e como seriam treinados, o "comportamento" dos elementos do P-2 seria idêntico aos outros.
 
Em um dia e meio, conseguimos liquidar as pequenas questões que estavam mais ligadas à fidelidade do futuro padre, tendo o Dr. Cuoco citado o caso de um elemento que estava se rebelando porque chegara a uma conversão (seria o caso do Neimar) quanto a um padre da P-2 ordenado, o caso seria mais sério ainda.
A experiência de Neimar de Barros pregando, viajando, principalmente no primeiro ano de P-2, antes de se converter, abriu caminho para compreender-se que seria possível uma estranha convivência dentro da Igreja Católica, pois Neimar, mesmo após a tal conversão conviveu sem nunca aceitar certos dogmas, certas imposições e uma doutrina de obediência cega à hierarquia. Mesmo assim, convertido ou não, pensando em fazer o bem ou não, ficou lá dentro. Por que não se testar um indivíduo que estuda o que não lhe interessa tanto? Formar elementos não católicos que estudassem, que fizessem filosofia e teologia, já, que a Igreja estava tão desesperada por sacerdotes e não olhava tanto para uma análise vocacional. A Igreja empenhava-se pelo sim de qualquer um que quisesse chegar ao sacerdócio.
 
já tínhamos em mãos números suficientes de candidatos ao clero.
As setoriais debruçavam-se em cima dos detalhes e há algum tempo tinham chegado à conclusão de que deveriam levantar nomes de jovens que JÁ HAVIAM ENTRADO EM SEMINÁRIO e saído. Por quê? Porque tinham idéia de como era o ambiente, -o dia-a-dia, isto é, estavam vacinados pela rotina.
 
O encontro de 1977 foi muito importante e abriu a comporta com tudo que fosse necessário para o sucesso do plano IMP. O pessoal da P-2, mais experiente, ficou encarregado de contatar os ex-semínarístas e foi um longo trabalho em que as desculpas para aproximação eram infindáveis, olhando-se cada caso em especial, tendo até um dos nossos ido morar numa república, para conviver com o rapaz. Aquele que se aproximava só entrava no assunto do retorno ao seminário ou estudo para o sacerdócio (porque hoje em dia não é necessário estar em seminário para ordenar, pode-se morar fora, às vezes numa paróquia ou até em casa mesmo)... Só entrava no assunto depois de longo tempo. As prioridades eram amizade, analisar o elemento por completo e ainda... TENTAR AMARRA-LO a um empresário, arrumando emprego para o candidato numa firma de alguém ligado à P-2. Daí para a frente ficavam mais fáceis o contato e as chances de fazê-lo crescer financeiramente, enfim, mostrar como o dinheiro poderia vir mais depressa até chegar-se à confiança absoluta.
 
O elemento que caiu nas minhas mãos era gerente de um supermercado, eu mesmo, quando o vi, não dei voto a favor, achei que não teria vivacidade suficiente para sair de um interrogatório daqueles... daqueles que a gente pensa que só existia na Inquisição. O Boff, o Quevedo, o Kung sabem... o velho Telhard Chardin nem se fala, deve ter morrido ouvindo as perguntas bafejadas pela Santa Congregação.
 
Quando vi o jovem à minha frente não pus muita fé, passamos três meses durante os quais ele me trazia novidades de lá e eu rebatia com as respostas de cá. Com o mapeamento que tínhamos, sabíamos perfeitamente onde ele poderia se instalar melhor e semanalmente eu preparava uma bateria de perguntas para tentar pegá-lo em contradições. Tive que dar a mão à palmatória, poderia até ter jeito abestalhado, mas a calma, a pureza e a inocência das respostas eram de rir ou indignar, se alguém soubesse a verdade.
Cheguei até à conclusão de que ele nascera para ser padre, o que não se deu, porque a cabeça evoluiu muito para aceitar o quadrado que lhe queriam impor. Saiu do seminário e voltou por nós, um vivo fingindo-se de bobo. Hoje, eu poderia convidar o indefectível Ratzinger com toda sua argúcia para colocar meu pupilo no banco dos réus. Coçaria a cabeça como todo bom mineiro e responderia a questão por questão sem pressa, sem perder a tranqüilidade, enquanto sua cabeça estaria pensando na quantia que é depositada mensalmente em uma conta que ele sabe que é sua. Essa quantia para a P-2 não é nada, pois vem da teia formada com empresários. Além disso, os próprios padres falsos ou não (a seu gosto) se encaminharão e trarão lucros suficientes para manter o trabalho, enfraquecer a Igreja e ainda ajudar a P-2 em outras empreitadas, porque a coisa não pára por aí.
 
________________________
 
 
Em 1960 eu cumpria muito bem meu papel como funcionário no I.O.R. —Instituto para as Obras Religiosas — Sabem o que é isso? É o nome verdadeiro do Banco do Vaticano. Um Banco maravilhoso, isento até de impostos, porque um cristão de primeira linha como Mussolini aprovou uma circular onde a Santa Sé, a partir de 31 de dezembro de 1942, ficava isenta do pagamento de impostos sobre dividendos. O Tratado de Latrão — Ladrão em português ficaria melhor foi um presente do senhor Benito Mussolini que, além de muitos benefícios e regalias, ainda deu reconhecimento como Estado Independente (1929).
 
Em 1960, eu estava prestando serviço para a P-2 no próprio Banco do Vaticano que, aos poucos, se foi envolvendo com os grandes desta Maçonaria até os escândalos que todos conhecem pelos noticiários. Não bastavam as repercussões negativas deixadas por Bernardino Nogara, irmão de Monsenhor Nogara, influente no tempo de Pio XI... Repercussões que mesmo dentro do Banco se ouviam depois de tantos anos, quando o senhor Nogara, com consentimento do Papa, juntava dinheiro vindo da Igreja do mundo todo e especulava de toda forma: Bolsas de Valores, câmbio, ações de companhias que fabricavam ou vendiam bombas, canhões, tanques e até os famosos anticoncepcionais. Quando essas repercussões deixavam de ser comentadas, surgiram os fatos comprovados contra o arcebispo Paul Marcinkus, que fora até guarda-costas do Papa João Paulo II no Brasil. Esse homem, que não era nenhum jovenzinho envolvido, como meu caso e da maioria dos que foram agentes, informantes ou espiões da P-2; esse homem adulto, maduro, galgando alto posto na hierarquia católica, aparece nos escândalos de evasão fiscal, movimento ilegal de ações, legalização de dinheiro da máfia e envolve-se com Roberto Calvi, do Banco Ambrosiano, em transações de que nem o Espírito Santo desconfia, onde rolam dólares e cabeças à vontade. Nesse rolo todo a Igreja e a máfia dão as mãos e outra Instituição Financeira Católica divide as trapaças com Calvi, que até se torna acionista majoritário da Banca Católica del Veneto.
 
 
“FUI ESPIÃO” de Francesco Scalzotto
 
 __________________________

LOJA P2, PROPAGANDA 2  é a designação mais comum para a Loja Maçónica italiana Propaganda Due (Propaganda Dois).

A questão P2 veio a público com a incriminação de Michele Sindona no Escândalo do Banco Ambrosiano, no qual o Banco do Vaticano tinha muitas acções. A Loja P2 esteve envolvida na Operação Gladio – Gladio era o nome das organizações paramilitares nos bastidores da OTAN. Entre 1965 e 1981, tentou condicionar o processo político italiano através da penetração de indivíduos da sua confiança no poder judicial, no Parlamento, no exército e na imprensa. Além da Itália, a P2 também tinha actividades na Suécia no Uruguai, no Brasil e especialmente na “Guerra Suja” da Argentina (com Raúl Alberto Lastiri, Presidente por escasso período de Julho de 1973 até 12 de Outubro de 1973; Emilio Massera, que foi membro da Junta Militar de 1976 a 1978, líderada por Jorge Rafael Videla e José López Rega, Ministro das Obras Sociais no governo de Péron e fundador da Aliança Anticomunista da Argentina).

A Loja foi fundada em 1877, sob o Grande Oriente d’Italia (Grande Oriente de Italia) como uma Loja para membros que não poderiam frequentar as suas próprias Lojas. Na década de sessenta, tinha apenas 14 membros permanentes mas quando Licio Gelli passou a administrar na década de sessenta e setenta, passou a mais de 1000 membros no espaço de um ano (na maior parte provenientes da elite italiana). A expansão era certamente ilegal, pois os funcionários públicos são geralmente proibidos de fazer parte de sociedades secretas.
Em 1976, as autoridades maçonicas retiraram o apoio à Loja expulsando Gelli da Maçonaria.

A P2 tornou-se alvo das atenções na questão do colapso do Banco Ambrosiano (um dos principais bancos de Milão cuja maior parte era propriedade do Vaticano), e a morte suspeita em 1982 do Presidente Roberto Calvi em Londres, de início tida com um suicídio mas mais tarde considerada como assassinato. Levantou-se a suspeição que muitos dos fundos desviados desse banco foram para a P2 e respectivos membros.

Foi alegado por diversas vezes que a P2 esteve envolvida no assassinato do Primeiro-Ministro Aldo Moro, morto pelas Brigadas Vermelhas, depois dos Serviços Secretos Italianos se terem recusado a fazer um acordo com os raptores, contudo nunca se encontraram provas concretas. Também se suspeitou que a P2 esteve envolvida no Massacre de Bolonha, em 1980, como parte da Estratégia da tensão seguida pela Operação Gladio e executada nos bastidores da OTAN, o que levou à abertura de investigações, nos anos 1990, pela Câmara dos Deputados da Itália.

Mais em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Loja_P2,_Propaganda_Dois

http://rosacruzes.blogspot.com/2011/01/loja-secreta-propaganda-due-p2.html


_____________________________


Complô contra Bento XVI. A denúncia de um jornal italiano

 
 
http://www.ihu.unisinos.br/noticias/506525-complo-contra-o-papa-uma-encruzilhada-chinesa


publicado por conspiratio às 21:13
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

AKAKOR, CIDADE PERDIDA,

 
http://videos.sapo.ao/1g9zjIFzK5vM0Rw5ssCb
 

NA PRIMEIRA PARTE, AURÉLIO MG DE ABREU FALA DO ACOBERTAMENTO DAS INFORMAÇÕES SOBRE AKAKOR, UMA CIDADE OCULTA NA AMAZÔNIA, DIVULGADAS EM UM LIVRO PROIBIDO NO BRASIL, CUJO AUTOR FOI ASSASSINADO. NA SEGUNDA PARTE, ERNESTO BONO, COMENTA SOBRE EXTRATERRESTRES LIGADOS AOS NAZISTAS, À AKAKOR E AOS MUNDOS SUBTERRÂNEOS.

"Luiz Antonio Gasparetto recebe o arqueólogo Aurélio M. G. Abreu no programa Sexto Sentido, transmitido pela TV Gazeta, São Paulo, SP, no final da década de 1980. O entrevistado fala sôbre os mistérios da região amazônica, principalmente o desaparecimento do Cel. Fawcett; o assassinato do jornalista alemão Karl Brugger (autor do livro A Crônica de Akakor); a possível existência de pirâmides na área, fotografadas pela equipe de Erich von Daniken; bem como rumores da presença de um submarino alemão e nazistas na floresta."

FONTE: http://www.youtube.com/watch?v=gLwuSfnODu0

LIVRO: A Crônica de Akakor
http://pt.scribd.com/doc/7076610/A-Cronica-de-Akakor-Karl-Brugger

http://www.youtube.com/watch?v=uQ6viskcWdY
http://www.youtube.com/watch?v=i3f6g2yn6oA

http://www.cubbrasil.net/index.php?option=com_content&task=view&id=13...

AKAKOR A CIDADE PERDIDA DA AMAZÔNIA

http://rodrigoenok.blogspot.com/2008/01/akakor-cidade-perdida-da-amazonia.html


AKAHIM, AKHANIS, AKAKOR
http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/id261.htm
http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/id262.htm
 
 
CIÊNCIA ENTERRA OS FATOS QUE NÃO SE ENCAIXAM NA TEORIA - ARQUEOLOGIA PROIBIDA 
 
http://youtu.be/BQLc0VZRcG4
 
 

 
 
 
 
publicado por conspiratio às 17:01
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 28 de Janeiro de 2012

NOVA POLÍTICA DO GOOGLE



Usuários criticam nova política de privacidade do Google

Falta da opção de opt-out, que permita recusar a consolidação das informações coletadas em todos os serviços da empresa, já começa a incomodar.

A nova política de privacidade anunciada pela Google esta semana só entra em vigor em março, mas já está provocando polêmica na Internet. O que tem deixado a blogosfera e alguns usuários em alvoroço é a possibilidade da empresa não oferecer aos internautas uma opção de opt-out. Se você não quiser que suas informações do Gmail, YouTube e da ferramenta de buscas sejam combinadas em um único repositório de dados pessoais que pode traçar um quadro detalhado de você, a única opção, dizem, é parar de usar os serviços do Google. A possibilidade de mudança unilateral incomoda esses usuários.
Eitan Bencuya, porta-voz do Google, afirma que a empresa já vem combinando as informações dos usuários em diferentes serviços há algum tempo. Por exemplo, se um usuário começa a digitar um nome para o aplicativo Calendário, o nome será auto-completado com os contatos da conta Gmail do usuário. Com as próximas mudanças, a empresa está expandindo esse esforço e combinando as informações de todos os seus produtos e serviços, disse ele.
Mas muitos usuários estão desconfiados. Uma enquete promovida pelo jornal Washington Post com 13.541 leitores revelou que 66% deles pretendem cancelar as suas contas do Google por causa das mudanças anunciadas. Só 15% disseram que não abandonariam o Google e 19% disseram que não saberiam dizer como iriam reagir.
"As pessoas estão chateados por dois motivos, o primeiro é que o Google só agora está tornando explícita esta utilização de dados, e a segunda é que não há nenhuma maneira de recusar a consolidação e ainda continuar usando qualquer serviço do Google", disse Dan Olds, analista do The Gabriel Consulting Group.
"Não é que a Google esteja coletando mais informações. Ela está combinando informações de todos os seus diversos produtos e serviços e usando-as para segmentar anúncios. Acho que alguns usuários e defensores da privacidade estão olhando para isto como uma prática perigosa."
Mais em
http://idgnow.uol.com.br/internet/2012/01/26/usuarios-criticam-nova-politica-de-privacidade-do-google/


______________________



Esta Política de Privacidade entrará em vigor em 1º de março de 2012 e substituirá as Políticas de Privacidade existentes. Veja nossa página de visão geral para obter mais detalhes.

Existem muitas maneiras diferentes pelas quais você pode usar nossos serviços – pesquisar e compartilhar informações, comunicar-se com outras pessoas ou criar novo conteúdo. Quando você compartilha informações conosco, por exemplo, criando uma Conta do Google, podemos tornar esses serviços ainda melhores – mostrar-lhe resultados de pesquisa e anúncios mais relevantes, ajudá-lo a se conectar com pessoas ou tornar o compartilhamento com outras pessoas mais rápido e fácil. Quando você usa nossos serviços, queremos ser claros quanto ao modo como estamos usando suas informações e ao modo como você pode proteger sua privacidade.
Nossa Política de Privacidade explica:
  • Quais informações coletamos e por que as coletamos.
  • Como usamos essas informações.
  • As opções que oferecemos, incluindo o modo de acessar e atualizar informações.
Tentamos manter tudo o mais simples possível, mas se você não estiver familiarizado com termos como cookies, endereços de IP, pixel tags e navegadores então leia sobre esses termos-chave primeiro. Sua privacidade é importante para o Google, portanto, sendo você um usuário novo ou antigo do Google, por favor reserve um tempo para conhecer nossas práticas. E, se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco.

Informações que coletamos

Coletamos informações para fornecer serviços melhores a todos nossos usuários – desde descobrir coisas básicas, como o idioma que você fala, até coisas mais complexas, como os anúncios que você achará mais úteis ou as pessoas on-line que são mais importantes para você.
Coletamos informações de duas maneiras:
  • Informações fornecidas por você. Por exemplo, muitos de nossos serviços exigem que você se inscreva em uma Conta do Google. Quando você abre essa conta, pedimos informações pessoais, como seu nome, endereço de e-mail, número de telefone ou cartão de crédito. Se você quiser aproveitar ao máximo os recursos de compartilhamento que oferecemos, podemos também pedir-lhe para criar um Perfil do Google publicamente visível, que pode incluir nome e foto.
  • Informações que pedimos a partir do uso que você faz de nossos serviços. Podemos coletar informações sobre os serviços que você usa e como os usa, como quando você visita um website que utiliza nossos serviços de publicidade ou quando você vê e interage com nossos anúncios e conteúdo. Essas informações incluem:
    • Informações do dispositivo
      Podemos coletar informações específicas do dispositivo (como seu modelo de hardware, versão do sistema operacional, identificadores exclusivos de produtos e informações de rede móvel, inclusive número de telefone). O Google pode associar seus identificadores de dispositivo ou número de telefone com sua Conta do Google.
    • Informações de registro
      Quando você usa nossos serviços ou visualiza conteúdo fornecido pelo Google, podemos coletar e armazenar automaticamente determinadas informações em registros do servidor. Isso pode incluir:
      • detalhes de como você usou nosso serviço, como suas consultas de pesquisa.
      • informações de registro de telefonia, como o número de seu telefone, número de quem chama, números de encaminhamentos, horário e data de chamadas, duração das chamadas, informações de identificador de SMS e tipos de chamadas.
      • Endereço de protocolo de Internet
      • informações de evento de dispositivo como problemas, atividade de sistema, configurações de hardware, tipo de navegador, idioma do navegador, data e horário de sua solicitação e URL de referência.
      • cookies que podem identificar exclusivamente seu navegador ou sua Conta do Google.
    • Informações do local
      Quando você usa um serviço do Google capaz de identificar a sua localização, podemos coletar e processar informações sobre sua localização real, como sinais de GPS enviados por um dispositivo móvel. Além disso, podemos usar várias tecnologias para determinar o local, como dados de sensor de seu dispositivo que podem, por exemplo, fornecer informações sobre pontos próximos de acesso Wi-Fi e torres de celular.
    • Números de aplicativo exclusivos
      Determinados serviços incluem um número de aplicativo exclusivo. Este número e as informações sobre sua instalação (por exemplo, o tipo de sistema operacional e o número da versão do aplicativo) devem ser enviados ao Google quando você instalar ou desinstalar esse serviço ou quando esse serviço entrar em contato periodicamente com nosso servidores, como para atualizações automáticas.
    • Armazenamento local
      Podemos coletar e armazenar informações (inclusive informações pessoais) localmente em seu dispositivo usando mecanismos como armazenamento no navegador da web (inclusive HTML 5) e caches de dados de aplicativo.
    • Cookies e identificadores anônimos
      Usamos várias tecnologias para coletar e armazenar informações quando você visita um serviço do Google e isso pode incluir o envio de um ou mais cookies ou identificadores anônimos para seu dispositivo. Também usamos cookies e identificadores anônimos quando você interage com serviços que oferecemos a nossos parceiros, como serviços de publicidade ou recursos do Google que podem aparecer em outros sites.

Como usamos as informações que coletamos

Usamos as informações que coletamos em todos nossos serviços para fornecer, manter, proteger e melhorar esses serviços, desenvolver novos e proteger o Google e nossos usuários. Também usamos essas informações para oferecer a você um conteúdo específico – como fornecer para você resultados mais relevantes de pesquisa e anúncios.
Podemos usar o nome que você fornece em seu Perfil do Google em todos os serviços que oferecemos que exigem uma Conta do Google. Além disso, podemos substituir seus nomes antigos associados com sua Conta do Google de modo que você esteja representado de maneira consistente em todos nossos serviços. Se outros usuários já tiverem seu e-mail ou outras informações que identifiquem você, nós podemos mostrar-lhes suas informações do Perfil do Google publicamente visíveis, como seu nome e sua foto.
Ao entre em contado com o Google, podemos manter um registro de sua comunicação para ajudar a resolver qualquer problema que você possa ter. Podemos usar seu endereço de e-mail para informá-lo sobre nossos serviços, como aviso sobre as próximas mudanças ou melhorias.
Usamos as informações coletadas de cookies e de outras tecnologias, como etiquetas de pixel, para melhorar a experiência de usuário e a qualidade geral de nossos serviços. Por exemplo, salvando suas preferências de idioma, nossos serviços aparecerão no idioma que você preferir. Ao exibirmos anúncios personalizados, não associaremos cookies de navegador ou identificadores anônimos a determinadas categorias, como aquelas baseadas em raça, religião, orientação sexual ou saúde.
Podemos combinar informações pessoais de um serviço com informações, inclusive informações pessoais, de outros serviços do Google para facilitar o compartilhamento de informações com pessoas que você conhece, por exemplo. Não combinaremos informações do cookie “Double Click” com informações de identificação pessoal, exceto se tivermos sua autorização (“opt-in”) para tanto.
Solicitaremos sua autorização antes de usar informações para outros fins que não os definidos nesta Política de Privacidade.
O Google processa informações pessoais em nossos servidores de muitos países do mundo. Podemos processar suas informações pessoais em um servidor localizado fora do país em que você vive.

Transparência e escolha

As pessoas têm diferentes preocupações sobre privacidade. Nosso objetivo é a clareza quanto às informações que coletamos, de modo que você possa fazer escolhas importantes sobre como elas são usadas. Por exemplo, você pode:
  • Rever e controlar determinados tipos de informações ligados a sua Conta do Google por meio do Google Dashboard.
  • Visualizar e editar suas preferências de anúncios, como as categorias que podem interessar a você, por meio do Gerenciador de preferências de anúncio. Você também pode desautorizar (“opt-out”) determinados tipos de serviços de anúncio aqui.
  • Use nosso editor para ver e ajustar a forma como seu Perfil do Google é mostrado a indivíduos em particular.
  • Controle com quem você compartilha informações.
  • Obtenha informações de muitos de nossos serviços.
Você também pode configurar seu navegador para bloquear todos os cookies, inclusive cookies associados com nossos serviços, ou para indicar quando um cookie estiver sendo configurado por nós. Entretanto, é importante lembrar que muitos de nossos serviços podem não funcionar de maneira adequada se seus cookies estiverem desativados. Por exemplo, pode ser que não nos lembremos de suas preferências de idioma.

Informações que você compartilha

Muitos de nossos serviços permitem que você compartilhe informações com outras pessoas. Lembre-se de que quando você compartilha informações publicamente, elas podem ser indexadas por mecanismos de pesquisa, inclusive o Google. Nossos serviços oferecem a você várias opções de compartilhamento e remoção de seu conteúdo.

Acesso e atualização de suas informações pessoais

Sempre que você usa nossos serviços, nosso objetivo é oferecer-lhe acesso a suas informações pessoais. Se essas informações estiverem erradas, nos empenhamos em lhe oferecer maneiras rápidas de atualizá-las ou excluí-las – exceto quando temos de mantê-las para fins comerciais legítimos ou jurídicos. Ao atualizar suas informações pessoais, podemos solicitar que você confirme sua identidade antes de atendermos sua solicitação.
Podemos recusar as solicitações que sejam repetitivas, que requeiram esforço técnico desproporcional (por exemplo, desenvolvimento de um novo sistema ou mudança fundamental de uma prática existente), coloquem em risco a privacidade de outros ou que sejam extremamente impraticáveis (por exemplo, solicitações referentes a informações localizadas em fitas de backup).
Nos casos em que pudermos fornecer acesso e correção de informações, faremos isso gratuitamente, exceto quando isso exigir esforço desproporcional. Nosso objetivo é manter nossos serviços de modo a proteger informações de destruição acidental ou maliciosa. Assim, depois de excluir informações de nossos serviços, não podemos excluir imediatamente cópias residuais de nossos servidores ativos e pode não ser possível remover informações de nossos sistemas de backup.

Informações que compartilhamos

Não compartilhamos informações pessoais com empresas, organizações e indivíduos externos ao Google, salvo em uma das seguintes circunstâncias:
  • Com sua autorização
    Compartilharemos informações pessoais com empresas, organizações ou indivíduos externos ao Google quando tivermos sua autorização para isso. Solicitamos autorização (“opt-in”) para compartilhamento de quaisquer informações sensíveis de caráter pessoal.
  • Com administradores de domínios
    Se sua Conta do Google for administrada por um administrador de domínio (por exemplo, para usuários do Google Apps), então seu administrador de domínio e revendedores que fornecem suporte de usuário a sua organização terão acesso às informações de sua Conta do Google (inclusive dados de e-mail e outros dados). Seu administrador de domínio pode ser capaz de:
    • visualizar estatísticas de sua conta, como estatísticas relacionadas a aplicativos que você instala.
    • alterar a senha de sua conta.
    • suspender ou encerrar o acesso a sua conta.
    • acessar ou reter informações armazenadas como parte de sua conta.
    • receber informações de sua conta para satisfazer qualquer legislação, regulação, processo legal ou solicitação governamental aplicável.
    • restringir sua capacidade de excluir ou editar informações ou configurações de privacidade.
    Por favor, consulte a política de privacidade de seu administrador para mais informações.
  • Para processamento externo
    Fornecemos informações pessoais a nossas afiliadas ou outras empresas ou pessoas confiáveis para processá-las para nós, com base em nossas instruções e em conformidade com nossa Política de Privacidade e quaisquer outras medidas de segurança e de confidencialidade adequadas.
  • Por motivos legais
    Compartilharemos informações pessoais com empresas, organizações ou indivíduos externos ao Google se acreditarmos, de boa-fé, que o acesso, uso, conservação ou divulgação das informações seja razoavelmente necessário para:
    • cumprir qualquer legislação, regulamentação, processo legal ou solicitação governamental aplicável.
    • cumprir Termos de Serviço aplicáveis, inclusive investigação de possíveis violações.
    • detectar, impedir ou abordar de alguma outra forma fraude, questões técnicas ou de segurança.
    • proteger contra dano aos direitos, a propriedade ou a segurança do Google, nossos usuários ou o público, conforme solicitado ou permitido por lei.
Podemos compartilhar informações de identificação não pessoais agregadas publicamente e com nossos parceiros – como sites de editores, anunciantes ou sites relacionados. Por exemplo, podemos compartilhar informações publicamente para mostrar tendências sobre o uso geral de nossos serviços.
Se o Google estiver envolvido em uma fusão, aquisição ou venda de ativos, continuaremos a garantir a confidencialidade de qualquer informação pessoal e avisaremos os usuários afetados antes que as informações pessoais sejam transferidas ou sejam submetidas a uma política de privacidade diferente.

Segurança das informações

Trabalhamos com afinco para proteger o Google e nossos usuários de acesso não autorizado ou alteração, divulgação ou destruição não autorizada das informações que detemos. Especificamente:
  • Criptografamos muitos de nossos serviços usando SSL.
  • Oferecemos a você uma verificação em duas etapas quando você acessa sua Conta do Google e um Recurso de Navegação segura no Google Chrome.
  • Analisamos nossa coleta de informações, práticas de armazenamento e processamento, inclusive medidas de segurança física, para proteção contra acesso não autorizado aos sistemas.
  • Restringimos o acesso a informações pessoais por parte de empregados, contratados e representantes do Google que necessitam saber essas informações para processá-las para nós, e que estão sujeitos a rigorosas obrigações contratuais de confidencialidade, podendo ser processados ou dispensados se deixarem de cumprir tais obrigações.

Aplicativo

Nossa Política de Privacidade se aplica a todos os serviços oferecidos pelo Google Inc. e suas afiliadas, inclusive serviços oferecidos em outros locais (como nossos serviços de anúncio), mas exclui serviços que têm políticas de privacidade separadas que não incorporam esta Política de Privacidade.
Nossa Política de Privacidade não se aplica a serviços oferecidos por outras empresas ou indivíduos, inclusive produtos ou sites que podem ser exibidos a você nos resultados de pesquisa, sites que podem incluir serviços do Google, ou outros sites com links de nossos serviços. Nossa Política de Privacidade não abrange as práticas de informação de outras empresas e organizações que anunciam nossos serviços e que podem usar cookies, pixels tags e outras tecnologias para oferecer anúncios relevantes.

Execução

Revisamos regularmente nosso cumprimento com a Política de Privacidade. Aderimos também a várias estruturas auto-reguladoras. Quando recebemos reclamações formais por escrito, entramos em contato com o autor da reclamação para acompanhamento. Trabalhamos com autoridades reguladoras apropriadas, inclusive autoridades locais de proteção de dados para resolver quaisquer reclamações referentes à transferência de dados pessoais que não podemos resolver diretamente com nossos usuários.

Alterações

Nossa Política de Privacidade pode ser alterada de tempos em tempos. Nós não reduziremos seus direitos nesta Política de Privacidade sem seu consentimento explícito. Publicaremos quaisquer alterações da política de privacidade nesta página e, se as alterações forem significativas, forneceremos um aviso com mais destaque(incluindo, para alguns serviços, notificação por e-mail das alterações da política de privacidade). Também manteremos as versões anteriores desta Política de Privacidade arquivadas para você visualizá-las.

Práticas específicas de produto

Os seguintes avisos explicam as práticas de privacidade específicas em relação a determinados produtos e serviços do Google que você pode usar:
 
https://www.google.com/intl/pt-BR/policies/privacy/preview/

____________________________


OLAVO DE CARVALHO - DESTRUIÇÃO DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL , DOS EUA E DA INTERNET LIVRE

http://www.youtube.com/user/CEL2076?feature=mhee#p/a/u/2/3gydfDLwAdI




 
Vapera disse...








Pô Célia! De onde tirastes que existe uma censura "relativa" na internet?
Agora mesmo a matéria que coloquei no wikipedia sobre um invento meu, foi tirada do ar por um personagem com problemas de impotência (super braulio) só porque denuncio a BIC de roubo de meu invento, só que tenho provas, mas o bando não quer divulgar a verdade!!
Os sites que "caem", caem de propósito para exatamente o povo continuar a acreditar nesse veículoe continuar a abrirem sueus arquivos, mostrando aos dominantes quem é perigoso ou não.
Pensemos que a net está na mão da estrutura física de comunicações, redes de cabos e tudo o mais, e depende da eletricidade e de programas e finalmente, de um backbone, logo, TUDO está na mão dos plutocratas, nada não está na mão deles.
Quem tem dinheiro para bancar uma logística tal e qual a net, tem que ter muito poder e evidentemente não é um comum.
Nós blogueiros estamos apenas entregando na mão desses lixos nossos modus operandi, nosso know-how, nossa percepção e picardia, exatamente para eles "vetorizarem" as informações bloguicas de acordo com o perfil do usuário. Assim seu texto chega amim, pois me interesso por isso, mas para aqueles que ainda estao alienados, esse seu blog não aparece nunca! Isso tudo é armado, nós só navegamos naquilo que ELES querem.
O objetivo verdadeiro desses tal anonymous é apenas garantir que a popuylação incitada vai fazer exatamente o que quer a agenda mundial, o que chamaria de "primavera não àrabe" ou "primavera ocidental", uma clara incitação ao disturbio com objetivos claros de plotar e exterminar os pensantes.
Só existe uma forma de combater os dominantes, e é simples:
Joguemos fora tudo o que nos faz dependentes do sistema, celulares, remédios, comida industrializada, automóvel, gasolina e tec.
Somos nós os consumidores e o que consumimos é apenas o jgo de traficantes, te viciam em automóvel para te obrigarem a pagar gasolina, te viciam em imundicies "alimentares" para manter-nos na mão dos medicos que por sua vez viciam os pacientes para que esses dependam o resto da vida de medicamentos. Tudo é uma teia de vicios a dependências.
Os donos do álcool mundial são os mesmos da mídia e naturalmente querem entupir todos de alcool pois é mais facil dominar, alcool faz as pessoas fazerem merd... e se arrependerem, isso as torna fracas e controláveis, seja usando os erros dos bêbados ou usando os atos dos bebados.
Como vemos, tudo é armado. Ou optamos por uma existência frugal e natural, ou esses excrementos vão ganhar.



vapera disse...


Célia, a coisa está degringolando,  o novo contrato para o gmail, é invasão pura, eles poderão inclusive divulgar o endereço dos usuários, se achar que isso será "positivo"!
Você que é mais entrosada do que eu, poderia divulgar em seus blogs uma censura anti gmail devassante que começa a valer em março, eu pelas regras já estou pulando fora. Meu blog dançou!
A lentidão de sua máquina é provocada pelos canalhas desses navegadores, browsers, e essas excrementosas redes sociais, que colocam um monte de robots em nossas máquinas e as prejudicam como querem, e os leigos em informática acham que é sem querer!
Liberdade é fugir dessa maldita "teia" mundial.

Copiei ele do próprio gmail.
Acredito que todas os gmailzantes seram obrigados a entregar suas máquinas para o gmail/google! Esses demônios são os verdadeiros controladores da internete e estão só desviando nossa atenção do verdadeiro foco, eles, ele, yahoo, facebook, twitter e tec.
Pense que o bill gates quando "deixou" todo mundo piratear seu windows, ele já sabia o que fazia, colocava um cavalo de troia dentro da residência de todos nós, e nós achando que stavamos ganhando um sistema operacional, estavamos (estamos) ganhando é um chip subcutâneo em nossos HDs!!!
Entendemos agora do porque da permissão de cópia pirata de sistema operacional e softwares?
Os mais capacitados para fazer pirataria são os próprios produtores do produto pirateado e entendendo que produto pirata não paga imposto, fica fácil concluir que os verdadeiros piratas não estão na China, estão na cadeira dos CEOs das multinacionais.
Isso, cara Célia, esses salafros lutadores do direitos descensurados não contam, isso o anonymous não fala, isso esses "grevistas" defensores da gente não falam. É a mesma agenda da primavera Árabe, é incitar o povo usando-o de soldados para a instituição da nova ordem mundial.
Esses bandidos não são burros, eles estão fazendo com que todos ataquemos as grandes, as famosas, enquanto eles dizem para nós como agir.
Quem tem dinherio e logistica para fazer google, gmail, facebook, twitter e todos esses, não é um pequeno, ao contrário, é exatamente os maestros da bagaceira.
Estamos fazendo o que eles querem para implementar a NWO.
Caimos que nem patinhos!
Se não conseguir na pag de codigo de conduta do gmail, eu te passo.














vapera disse...
http://www.google.com/policies/
Leia cara Célia, leia tudo e vais ver que quem esta empurrando a sopa e acta para nós, está fazendo na surdina e a muitos anos.
Pense o seguinte, para se ter o banco de dados de um google, ter a capacidade de processamento, ter o gargalo de comunicação e ter a logística que eles tem, tem que ter muito dinheiro, eles tem até satélites, vc acha que quem tem esse tipo de poder, é bonzinho???
Será possível que um poder desse criado a mais de 10 anos, quando a capacidade de armazenamento era pequena e mesmo assim, eles deram 1 giga para cada usuário, é possível que esse poder dessa magnitude esteja trabalhando a favor do povo?
Eles são nada mais nada menos do que o braço "bonzinho" dos donos do mundo, junto com todas as redes sociais.









_________________


http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-porque-o-google-e-um-perigo

Porque o Google e um Perigo

Ha alguns dias foi anunciado que o Google reiniciaria o mapeamento das ruas em Sao Paulo para o seu Google Street View, conforme artigo da Folha de Sao Paulo do dia 25 de janeiro de 2011, entitulado "Google Tira Novas Fotos para o Street View em Sao Paulo".

Questionei em um post se alguma autoridade brasileira nao deveria solicitar ao Google uma declaracao formal se os seus equipamentos estao devidamente "calibrados", a fim de evitar o roubo de informacoes pessoais pelas redes wi-fi, como ocorreu nos Estados Unidos e em diversos paises da Europa e Oceania. Nestes locais, os carros que faziam o mapeamento das cidades foram "sugando" todo o conteudo das redes pessoais de empresas e residencias (conteudo de emails, senhas de banco, historicos de navegacao, etc) por onde iam passando.

A empresa declarou que o roubo das informacoes foi um "acidente nao intencional" e chegou a contratar uma empresa de auditoria para atestar que deletaria todas as informacoes roubadas. O que nao conseguiram explicar foi como o mesmo "erro" foi repetido sucessivamente em paises diferentes, por funcionarios diferentes, e em datas diversas.

Mas para podermos entender o porque devemos fazer o possivel para bloquear essa invasao de nossas vidas privadas pelo Google, seria interessante sabermos com quem estamos lidando, qual a politica dessa empresa, e qual a etica que direciona a tomada de decisao sobre o que fazer com nossas informacoes, quer sejam roubadas, como neste caso, ou fornecidas voluntariamente.

Primeiro, vamos tentar entender um pouco do que o CEO da Google, Eric Schmidt pensa sobre legalidade, privacidade e seus planos para o futuro.

[Imagem: schmidt3_1555708c.jpg]

O site americano The Atlantic promoveu em Outubro do ano passado um forum (The Washington Ideas Forum 2010), que contou com a participacao de Schmidt. Neste evento, ele foi entrevistado pelo editor do The Atlantic, James Bennet, e deixou bem claro sua posicao a respeito de varios assuntos.

Mas antes de entrar especificamente no que o chefe falou, vamos ver o que um de seus executivos (Hal Varian, economista-chefe do Google) declarou na noite anterior, em entrevista a Nate Silver, da The Atlantic. O relato da entrevista foi dado no proprio site, por Alikia Millikan, em um artigo entitulado "Eu sou um Ciborgue e Quero meu Implante Google Ja"

Nate: Como sera o Google em 2020?
Hal: Agora voce utiliza o Google no seu computador, claro. E no seu telefone. Esta e a proxima etapa. E eu acredito - as pessoas podem rir - mas eu acho que pode haver um implante. Entao, voce tera (o implante) la, e eu nao diria que sera necessariamente do Google, eu diria a internet, o implante acessara toda a internet.
Arikia: Conte comigo quando isso acontecer
Hal: Voce quer um implante?
Arikia: Eu quero agora.
[risadas]
Hal: Yeah! Certo, ve? Ha um monte de gente que diz isso. Eu acho que voce estara continuamente conectado com a internet em 2020. Voce sera capaz de receber informacao, enviar informacao, e gravar informacao. E voce pode fazer todas estas coisas agora; voce esta gravando esta conversa e pode escuta-la mais tarde.
Nate: Claro. Mas voce acha que sera tao cedo, ate 2020?
Hal: 2020! Ainda faltam 10 anos! Veja aonde estavamos 10 anos atras. Google tem apenas 10 anos. Entao, sim, eu acho que sim. Nos certamente teremos algum tipo de implante-interface ate entao, na minha opiniao.
Nate: Sera preciso cirurgia? Ou sera usado algum tipo de plug auditivo que voce possa... sei la...
Hal: Eu tambem nao sei.
Nate: Existem pessoas no Google trabalhando nisso?
Hal: Nao que eu saiba. Embora existam pessoas sempre trabalhando em interfaces para usuarios. Entao eu nao me surpreenderia se alguem estivesse pensando nisso.
Durante o Forum, James Bennet entrevistou Eric Schmidt e extraiu respostas muito interessantes, que podem nos ajudar a entender a linha de pensamento que pauta a atuacao do Google.
VÍDEO
Na entrevista, Schimidt resume a politica de atuacao do Google: "Google policy is to get right up to the creepy line and not cross it ( A politica do Google e chegar no limite do 'creepy' e nao ultrapassar este limite)".

Vale a pena concentrarmos um pouco de atencao para tentarmos compreender os limites eticos da empresa que muito provavelmente se tornara a maior companhia do mundo, e que no momento ja domina quase a totalidade do fluxo de informacoes na internet.

creepy [ˈkriːpɪ]
adj creepier, creepiest
1. Informal having or causing a sensation of repulsion, horror, or fear, as of creatures crawling on the skin


Entao que fique claro: nas proprias palavras do seu CEO, o Google atua no limite da repulsa, horror e medo. E essa declaracao torna-se bastante esclarecedora e coerente, quando comecamos a pesquisar a sua historia, seu envolvimento com a CIA e sua presente atuacao junto ao governo americano.

A declaracao causou muitos comentarios mundo afora, e foi assunto de diversos artigos em varios jornais, blogs e sites tais como The Thelegraph, Business Insider, The Hill, The Atlantic, The Huffington Post, Los Angeles Times, dentre muitos outros. Este ultimo, inclusive ja chama Schmidt de "soon-to-be-ex-CEO Eric Schmidt", ou "futuro EX CEO...", quando comenta que a organizacao de defesa de consumidores Consumer Watchdog esta ja ha anos "arranhando as portas do Google", e produziu um video de animacao sobre ele: 




Mas antes de entrarmos nesses assuntos, gostaria de colocar mais algumas afirmacoes que Eric Schimidt fez nos ultimos anos:

- "Se tem algo (que voce faz e) que nao gostaria que outras pessoas soubessem, talvez voce devesse simplesmente nao fazer (isso). ("If you have something that you don't want anyone to know, maybe you shouldn't be doing it in the first place...") - Entrevista para CNBC, citado no site PC World

- [b]“Nos sabemos aonde voce esta. Nos sabemos aonde voce esteve. Nos podemos 'mais ou menos' saber o que voce esta pensando".
("We know where you are. We know where you’ve been. We can more or less know what you’re thinking about.”) - Durante o Washington Ideas Forum, citado acima.

- "...voce pode simplesmente sair da frente, certo?" (“Streetview the cars we drive only once, you can just move, right?”) - Em uma recente entrevista a CNN (e citado no Washington Post) aonde ele fez essa piada, dizendo que pessoas que se sentem ofendidas por terem suas fotos ou fotos de suas residencias publicadas no Streetview do Google, podem simplesmente 'sair da frente'

- " Se eu observar o suficiente suas mensagens e sua localizacao, e utilizar inteligencia artificial, nos podemos prever para onde voce esta indo" ("if I look at enough of your messaging and your location, and use artificial intelligence, we can predict where you are going to go.") - Em uma conferencia em Agosto de 2010, citado pelo Washington Post.

- " Um dia, tivemos uma conversa aonde concluimos que poderiamos prever o marcado de acoes. Entao, decidimos que era ilegal. Por essa razao paramos isso". ("One day we had a conversation where we figured we could just try to predict the stock market. And then we decided it was illegal. So we stopped doing that.") - Em Marco de 2010, para revista Fortune, citado pelo Washington Post.

- "Eu na verdade nao acho que a maioria das pessoas quer que o Google responda as suas perguntas. Elas querem que o Google as diga o que fazer". ("I actually think most people don't want Google to answer their questions, they want Google to tell them what they should be doing next.") - Em entrevista ao Wall Street Journal

- "Todo jovem deveria ser autorizado automaticamente a mudar de nome quando chega a idade adulta, para nao ser obrigado a dar conta das enbaracosas informacoes armazenadas nas redes sociais de seus amigos". (“Every young person one day will be entitled automatically to change his or her name on reaching adulthood in order to disown youthful hijinks stored on their friends’ social media sites.") - Em entrevista ao Wall Street Journal

Os Lacos do Google com a CIA e NSA

[Imagem: 290710googlecia.jpg]

Os relatos da estreita conexao entre o Google e a CIA nao sao novidade. Em dezembro de 2006, Paul Joseph Watson escreveu um artigo entitulado "Ex-Agent: CIA Seed Money Helped Launch Google", aonde relata as declaracoes de Robert David Steele, um oficial da CIA, que em uma entrevista a Alex Jones explicou como a CIA ajudou a financiar o inicio da atividades do Google.

" Eu acho que o Google recebeu dinheiro da CIA quando estava comecando, e infelizmente o sistema agora destina dinheiro a atividades de espionagem e outras atividades altamente anti-eticas...", disse Steele, citando pessoas confiaveis como suas fontes.

Robert Steele chegou ate mesmo a citar explicitamente o nome do contato do Google dentro da CIA: Dr. Rick Steinheiser, do Gabinete de Pesquisa e Desenvolvimento.

Em 2008, veio a tona outra indicacao das conexoes do Google com a CIA, FBI e NSA (National Security Agency, ou Agencia de Seguranca Nacional), quando o Jornal San Francisco Chronicle publicou a reportagem "Google Tem
Muito a Ver Com Inteligencia" (Google Has Lots to Do With Intelligence).

O artigo explica como um seleto grupo interno do Google que conta com apenas 18 funcionarios chefiados por Mike Bradshaw comanda as vendas da empresa para o governo americano. "Somos um gropo muito pequeno, e muitas pessoas mesmo dentro do governo federal nao sabe que existimos", conta Bradshaw.

A maioria dos contratos se refere a servidores utilizados em armazenagem e pesquisa de documentos, permitindo as agencias de espionagem criar seus proprios "mini-Googles" nas suas intranets constituidas exclusivamente de dados governamentais.

Estas agencias estao utilizando os equipamentos do Google como backnone do que estao chamando de Intellipedia, uma rede cujo objetivo seria auxiliar a troca de informacoes.

"Cada analista, por falta de termo melhor, tem uma caixa de sapato com o seu conhecimento", disse Sean Dennehy, chefe do desenvolvimento da Intellipedia da CIA. Eles mantinham tudo isso em um drive compartilhado ou em um documento Word, mas estamos incentivando que eles troquem estas plataformas, para que todos possam se beneficiar. O sistema e baseado no modelo da Wikipedia, a enciclopedia publica online que pode ser editada pelos usuarios.

"Recorded Future" - Google e CIA Sao Oficialmente Socios

Com um investimento de ate U$10 Milhoes cada, Google Venture (a empresa de investimentos do grupo) e In-Q Tel (que cuida dos investimentos feitos pela CIA e outras redes de inteligencia) tornaram socios, com o advento de uma empresa chamada "Recorded Future". Seu negocio? prever o futuro.

A empresa iniciou suas atividades em Julho de 2010, e atua escaneando milhoes de publicacoes, blogs, sites, redes sociais, bancos de dados financeiros, etc., a fim de encontrar relacoes entre pessoas, empresas, acoes ou incidentes - ambos presentes ou ainda por acontecer.

A empresa informa que seu mecanismo temporal analitico "vai alem da busca", porque "procura 'links invisiveis' entre documentos que tratam de eventos e entidades relacionados." Isso permitira a "criacao de verdadeiros dossies em tempo real sobre as pessoas", e integrando-se este servico ao Google Earth (que, sabe-se foi criado com intestimento da In-Q-Tel/CIA), permitira o rastreamento em tempo real da localizacao de pessoas ou grupos como parte de um docie de inteligencia.

Claro que Recorded Future e promovida como uma ferramenta para fornecer "analises sobre terrorismo". Um video promocional pode ser visto abaixo:


VÍDEO
http://www.youtube.com/watch?v=ImhVpC-G_jg&feature=player_embedded

Um artigo bastante completo sobre o assunto pode ser lido no site wired.com.


Google e a Nova Ordem Mundial





Para aqueles que ainda tem alguma duvida sobre o envolvimento do Google naquilo que chamamos de "Nova Ordem Mundial", gostaria de perguntar:

"O que a empresa de Eric Schmidt tem em comum com Rothschild North America Inc., Goldman Sachs Group Inc., Soros Fund Management, Rockefeller Group International, JP Morgan Chase & Co., Bank of America Merrill Lynch, Chevron Corporation, Exxon Mobil Corporation, Citi, Credit Suisse, Morgan Stanley, Barclays Capital, Deutsche Bank AG, Pfizer Inc., Standad & Poor's e Kroll ?"


Resposta: todos (e mais dezenas de outras empresas) sao membros Corporativos do Council on Foreign Relations. Isso por si so ja esclarece muita coisa.

" O CFR e a ramificacao americana de uma sociedade que se originou na Inglaterra, e que acredita que as fronteiras deveriam ser extintas, e um governo mundial unico estabelecido", descreveu Carrol Quigley em seu livro "Tragedy & Hope".

"Os membros do CFR sao o proprio 'establishment''', descreve o deputado americano John R. Rarick. " Ele nao somente tem influencia e poder em decisoes-chave nos mais altos niveis do governo para aplicar pressoes vindas do topo, como tambem financia e usa pessoas e grupos para fazer pressao da base, para justificar as decisoes de alto-escalao para transformar os Estados Unidos de uma Republica Constitucional soberana em um membro servil de um governo mundial unico e ditatorial."

Membros do CFR comandaram em algum momento (ou ainda comandam) nomes conhecidos como NBC, CBS, ‘The New York Times’, Time’, ‘Newsweek’, ‘Fortune’, ‘Business Week’, ‘The Washington Post’, ‘The Des Moines Register’ e diversos outros meios de comunicacao, alem de bancos, ONGs, sindicatos, universidades e diversos outros segmentos da sociedade, a fim de garantir este sistema de pressao ao mesmo tempo no topo e na base do sistema social, como descrito acima. A lista completa dos membros corporativos pode ser visualizada aqui e os membros individuais aqui.

"Grupo de Advogados Clama por Investigacao Sobre as relacoes 'Secretas' do Google com a NSA"

O texto acima e uma manchete de um artigo recente, de 27 de Janeiro. Trata-se do grupo "Consumers Watchdog", que em uma carta a Republicana Darrel Issa pede uma investigacao do congresso americano (especie de CPI), a fim de esclarecer as ligacoes 'secretas' do Google com a National Security Agency (NSA), alem de uma varredura nos contratos.

O grupo afirma que o governo tomou açoes "insuficientes" quando o Google admitiu que roubou "sem querer" os dados de milhares de americanos durante o mapeamento do Google Street View, evento que o Consumer Watchdog chama de "o maior escandalo de 'grampos' da historia mundial.

Enquanto isso, no Brasil, Emmanuel Evita, gerente de relacoes publicas do Google fala em seu blog: "...se voce vir um carro com o logotipo do Google Street View passando perto de voce, acene e sorria!"

________________________

FBI prepara sistema de varredura e vigilância da internet

http://novaordemglobal.blogspot.com/2012/02/fbi-prepara-sistema-de-varredura-e.html

ANATEL: Diga não para a Oi! (ataque à Internet)
http://www.avaaz.org/po/brazil_anatel_vs_oi/
__________________________




____________



 

Resetando a binariedade e seus braços, sobretudo a internet 2

http://resetandobrain.blogspot.com/

Pergunta rápida:
É possivel que uma estrutura que consegue procurar em toda a web, consegue ter milhões acessando seus bancos de dados, consegue fotografar a etra e o ceu com qualidade "satelital", consegue manter um banco de dados de mais de 10 terabytes de todos os usuários e tudo isso de graça, sem nenhum custo para o usuário, faça isso só porque é boazinha?
Estou falando de googles e seus gmails, facebooks e outras redes sociais, essa turminha "super legal" que dá de "graça" para o povão uma chance de se tornar "famoso" global.
Essa turma tem um poder não imaginado, só para agenciar seus bancos de dados, esse poder veio de onde? Quem financiou isso? Ações? Quem colocou essas ações, quem financiou o IPO, quem dá suporte legal para isso tudo?
Como vemos, a estrutura necessária para se ser um Google é algo tão grande e poderoso que evidentemente quem bancou tudo isso não faz parte dos que querem defender o povo, mas sim dos que dominam o povo, as multinacionais, e claro, seus próprios "inimigos" os estados repressores e liberais ao mesmo tempo, liberam a putaria e o povão acha que está tudo liberado enquanto reprimem a informação e o povão que só quer foder e pegar, fica desinformado e votando com a sapiência de uma mula, e claro, gritando aos quatro ventos internéticos googlerianos o que é que está errado e toda uma retórica para acabar com a censura na internet.
Vai ser babazeu assim lá na casa dos midiáticos!!
Quem precisa de SOPA ou ACTA?
O povão de bom grado entrega os dados como se estivesse se inscrevendo para o BBB, SOPA é isso!!!

____________________________


Regra de privacidade do Google é contestada
  • 8 de fevereiro de 2012|

Por Carla Peralva

Entidade de proteção à privacidade online entrou com processo alegando que nova política fere acordo do Google nos EUA


Novas regras do Google vão permitir que informações coletadas em um serviço do Google possam ser usadas em anúncios direcionados em outro serviço. FOTO: Truth Leem/REUTERS

SÃO PAULO – A Electronic Privacy Information Center (EPIC), entidade americana que defende a privacidade na rede entrou com um processo contra a Federal Trade Comission (FTC) dos Estados Unidos em uma tentativa de impedir que o Google coloque em prática sua nova política de privacidade, anunciada no final de janeiro.
—-
• Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook e no Google+

A EPIC está requerendo que um juiz federal emita uma ordem de restrição temporária e um mandado de segurança que exija que a FTC faça o Google cumprir um acordo fechado entre as duas instituições no ano passado que diz que o Google não iria não combinar dados de diferentes serviços sem obter o consentimento afirmativo expresso do usuário.
Acusado de enganar os usuários e violar sua própria política de privacidade ao lançar o já extinto Buzz, o Google fechou com a FTC um acordo de como iria proceder em relação ao manejo dos dados dos usuários. Uma das ações que motivou o fechamento do acordo foi uma série de queixas feitas pela própria EPIC na justiça norte-americana.
Segundo Marc Rotenberg, diretor executivo da EPIC, os termos do acordo serão violados pela imposição da nova política de privacidade unificada, marcada para entrar em vigor no dia 1º de março. Para ele, a mudança deveria ser opcional, pois os usuários são donos de seus dados e têm o direito de dizer não a mudança nos termos que regem a forma como eles são tratados.

http://blogs.estadao.com.br/link/regra-de-privacidade-do-google-e-contestada/

_______________________

REGULAMENTACAO INTERNACIONAL DA INTERNET - 2012 - olavo de carvalho
http://www.youtube.com/user/CEL2076?feature=mhee#p/a/u/0/gr__85Zixpk





Mais um ataque à Internet, este ano. Depois do PIPA, SOPA, ACTA, POLÍTICA DO GOOGLE, já está em andamento na ONU, por iniciativa da Rússia e da China, um projeto de controle mundial da Internet, incluindo cobranças pelos acessos internacionais.

Veja também:


2012: O ANO MARCADO PARA EXTINÇÃO DA INTERNET LIVRE http://holosgaia.blogspot.com/2012/02/illuminatis-george-soros-pedem-ao.html

Como remover seu histórico de pesquisa do Google Antes que a Nova Política de Privacidade do Google Toma Efeito http://sobre2012.blogspot.com/2012/02/como-remover-seu-historico-de-pesquisa.html

Mais notícias:

Gigantes da internet fazem coalizão para não rastrear usuários

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/506877-gigantes-da-internetfazemcoalizaoparanaorastrearusuarios

 (é possível que eu feche os blogs, os canal no youtube, gaiasohlcel2076 , e minha conta no Google até o dia 29, por causa das novas políticas de privacidade do Google. Por isso, se alguma coisa interessar aproveite para fazer o download )

 

publicado por conspiratio às 12:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

ACTA - ACORDO PARA CONTROLAR TUDO, INTERNET, SEMENTES, REMÉDIOS, ETC - PETIÇÕES



"Caso você, leitor, seja contra essa medida, existe uma petição no site da Anti-ACTA, onde estão acumulando assinaturas dos internautas que não concordam com essas medidas. A petição pode ser acessada pelo site, ou também pelo link "

http://www.stopp-acta.info/english/get+involved/petition/petition.html

http://www.avaaz.org/po/eu_save_the_internet/?cl=1537233388&v=12277




Say no to ACTA diga não a ACTA - LEGENDADO

http://www.youtube.com/watch?v=ZSFWn89SiIg

acta anti-counterfeiting trade agreement

ACTA: evite-a, ou perca sua privacidade na internet

http://www.gamevicio.com/i/noticias/111/111022-acta-evite-a-ou-perca-sua-privacidade-na-internet/index.html

por VitorTerminator, fonte Faunaurbana,
data 23 Jan (1 semana atrás) editar remover


A ACTA (Anti-Counterfeiting Trade Agreement, ou Acordo Anti-Pirataria Comercial) é um acordo que está proposto desde Outubro de 2007, cujo objetivo principal é o de reforçar as leis de propriedade intelectual sobre diversos produtos em nível internacional, entre eles artigos falsificados, downloads adquiridos via internet e medicamentos genéricos, além de englobar a censura na Web. Até o momento, esse acordo irá afetar os Estados Unidos, União Européia, Japão, Coréia do Sul, Canadá, Austrália, Suíça, México, Nova Zelândia, Singapura, e Marrocos. O acordo ainda não incluiu o Brasil ou qualquer país pertencente à América do Sul, mas o tratado prevê futuras adesões caso o projeto gere resultados satisfatórios, podendo ser promovido para lei mundial caso isso aconteça.


imagem


Analisemos. Por ser um tratado multinacional, isso significa que terá prioridade sobre as leis territoriais de cada nação. Vamos focar onde diz sobre "downloads adquiridos via internet" e "censura na Web", que é a parte onde mais se encontram citações estranhas ou mal explicadas sobre o assunto, como por exemplo novas definições de uso legal para os direitos do consumidor, e também remover qualquer limitação local sobre o conceito de propriedade intelectual para redefinir de acordo com as diretrizes da ACTA.

Caso ainda não tenha ficado esclarecido o suficiente: todo e qualquer programa que não tenha sido desenvolvido por você mesmo será elevado a status de mercadoria, assim como bens materiais, a um nível tão absurdo que você precisará de mais meios para provar que você os adquiriu do que precisaria para uma televisão ou um carro. A propriedade virtual será mais absoluta do que muita gente gostaria que fosse. Além disso, o projeto visa punições mais severas (e desnecessárias, diga-se de passagem) para qualquer infrator das regras que serão impostas por ela. Ou seja, você pode ser preso em flagrante simplesmente por estar ouvindo uma música baixada da internet, sem direito a julgamento. Ter um IPod cheio de música pela qual você não pagou pode até acarretar numa pena maior do que ser flagrado portando drogas?
imagem


Aliás, caso a ACTA entre em vigor, melhor vocês venderem seus IPod e IPads, deletar sua pasta de MP3, dar fim a todos seus CDs regraváveis, aos torrents, aos seus animes baixados, seu álbum de desenhos dos artistas que você admira, apagar todo e qualquer programa que você não tenha o CD de instalação, e deixar todas suas notas fiscais de compra de software na carteira para poder comprovar a cada aeroporto e viagem interestadual a propriedade de tudo o que você planeja levar nos seus laptops. Sim, se ainda não ficou explícito, ninguém terá mais direito a nada do que acabei de citar. E o simples fato de tê-los nos seus periféricos será o suficiente para que as autoridades possam confiscá-los, sem direito a apelação, alegado por Porte Ilegal de Produto Não-Tarifado.
imagem




Caso você, leitor, seja contra essa medida, existe uma petição no site da Anti-ACTA, onde estão acumulando assinaturas dos internautas que não concordam com essas medidas. A petição pode ser acessada pelo site, ou também pelo link http://www.stopp-acta.info/english/get+involved/petition/petition.html

por VitorTerminator, fonte: Faunaurbana



22 países da UE já assinaram o ACTA

22 países da União Europeia, incluindo Portugal, assinaram esta quinta-feira o ACTA (Anti-Counterfeiting Trade Agreement ou Acordo Comercial Anti-contrafacção, em português). Na Polónia, as pessoas saíram à rua para protestar a adesão.

O ACTA, um acordo que já anda a ser negociado mundialmente desde 2007 e poderá afectar a liberdade de expressão na Web, foi assinado hoje em Tóquio e levou milhares para as ruas da Polónia, em protesto contra a decisão. Também online já se começaram a ver as primeiras reacções, com os websites do Governo polaco a serem atacados por hackers. O acordo foi assinado, também, por Portugal e países como França e Itália, mas não há, até à data, registo de outros protestos significativos.

 As redes sociais não ficaram indiferentes às novidades e a agitação já invadiu o Facebook. A maiorparte dos grupos e páginas que se encontram numa pesquisa básica à maior rede social do planeta é, ainda assim, de origem polaca, e muitos já existem há alguns meses. Destaque para a página "Anti ACTA", que já tem mais de 25 mil fãs.  No Twitter, a hashtag que está a ser utilizada para protestar contra a assinatura é #ActAgainstACTA.

O ACTA tem como principal objectivo uniformizar as medidas de combate às violações das leis de propriedade intelectual a nível mundial. A medida não afectará só a pirataria online, pois seria aplicada a todas as áreas, impedindo, por exemplo, a venda de produtos falsificados.

 Outros países já assinaram o acordo anteriormente, incluindo os EUA, Canadá e Japão, que o fizeram em Outubro de 2011. Apesar de já existir há alguns anos, o acordo voltou à baila devido às novas assinaturas e muito por "culpa" do mediatismo da SOPA e PIPA norte-americanas. O acordo, no entanto, é defendido por muitos detentores de direitos de autor, claro está. Quem critica aponta, sobretudo, o secretismo que envolve o acordo e o facto de ter avançado pelos sistemas legais de diversos países muito rapidamente, "disfarçado" de um acordo de troca comercial, quando na realidade tem mais a ver com direitos de autor. 

Os únicos países europeus que ainda não assinaram o ACTA foram a Eslováquia, a Alemanha, o Chipre, a Holanda e a Estónia, mas está previsto que o façam muito brevemente. O Parlamento Europeu, mesmo assim, ainda não aprovou o acordo, que deverá ser discutido em Maio e votado em Junho.

Com o intuito de impedir que tal aprovação seja conseguida, um grupo designado de "La Quadrature du Net" está a incentivar os europeus para a "luta". Num comunicado que pode ser lido na Internet, o grupo diz que, "depois dos protestos online de há uns dias contra a SOPA e a PIPA", a cerimónia de hoje do ACTA é "o sinal de que a democracia está a ser contornada para impor políticas que afectam a liberdade de comunicação e inovação a nível mundial". O grupo deixa, ainda, no seu website (a que é, neste momento, muito difícil de aceder) uma lista de passos que os europeus podem seguir se quiserem protestar contra o acordo.


http://www.jn.pt/blogs/nosnarede/archive/2012/01/26/22-pa-237-ses-da-ue-j-225-assinaram-a-acta.aspx

Acordo Comercial Anticontrafação

O Acordo Comercial Anticontrafação (ACTA, em inglês Anti-Counterfeiting Trade Agreement) é um tratado comercial internacional que está sendo negociado, com o objetivo de estabelecer padrões internacionais para o cumprimento da legislação de propriedade intelectual, entre os países participantes. De acordo com seus proponentes, como resposta "ao aumento da circulação global de bens falsificados e da pirataria de obras protegidas por direitos autorais"[1].
O tratado aparenta ser um complemento a um tratado anterior sobre propriedade intelectual, Acordo TRIPs, que foi severamente criticado por "defender" o domínio cultural e tecnológico dos países desenvolvidos sobre os subdesenvolvidos.
As negociações se iniciaram em outubro de 2007 entre a Estados Unidos, o Japão, a Suíça e a União Europeia, tendo sido depois integradas por Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Emirados Árabes Unidos, Jordânia, Marrocos, México, Nova Zelândia e Singapura.
O tratado é bastante criticado pelo fato das negociações ocorrerem entre uma minoria e de forma sigilosa. E também pela existência de indícios, como os documentos vazados para o Wikileaks[2] [3] [4] [5], de que o acordo planeja beneficiar grandes corporações com o prejuízo dos direitos civis de privacidade e liberdade de expressão do resto da sociedade

Enquanto as negociações são secretas, um grande número de corporações fazem parte dos comités consultivos do Gabinete do Representante Comercial dos Estados Unidos e possuem acesso a documentos confidenciais.[6][7] Estes incluem The Gorlin Group, Time Warner, Merck & Co, Entertainment Software Association, CropLife America, Monsanto Company, Recording Industry Association of America, IBM Corporation, Intellectual Property Owners Association, Motion Picture Association of America, Association of American Publishers, General Motors Corporation, Generic Pharmaceutical Association, Abbott Laboratories, DuPont, Johnson & Johnson, FMC Corporation, The Dow Chemical Company, Pfizer, eBay, Oracle Corporation, Sun Microsystems, The Procter & Gamble Company, Verizon Communications, Intel Corporation and Independent Film & Television Alliance.

Leis e tratados relacionados

 Organizações relacionadas

 Tópicos relacionados

Referêcias

Ligações externas

Obtida de "http://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Acordo_Comercial_Anticontrafa%C3%A7%C3%A3o&oldid=28528362"

Petição acusa ACTA de ameaçar interesse público

http://www.computerworld.com.pt/2010/06/24/peticao-acusa-acta-de-ameacar-interesse-publico/

Cerca de 650 pessoas, incluindo 11 membros do Parlamento Europeu e 90 professores de propriedade intelectual (PI), subscreveram um documento em que denunciam que o acordo em negociação entre os Estados Unidos e 36 outros países “ameaça numerosos interesses públicos”.
O documento, divulgado pelo Program on Information Justice and Intellectual Property da American University na passada quarta-feira, levanta uma série de preocupações acerca do tratado ACTA (Anti-Counterfeiting Trade Agreement), que foi negociado em segredo durante mais de dois anos antes de os países envolvidos terem sido finalmente obrigados a revelar o seu conteúdo em Abril passado.
“O ACTA é o resultado previsivelmente deficiente de um processo profundamente errado”, pode ler-se no documento da American University. “O que começou por ser uma proposta relativamente simples de coordenação das autoridades alfandegárias transformou-se rapidamente numa regulação indiscriminada e complexa da propriedade intelectual internacional e da própria Internet, com graves consequências para a economia global e para a capacidade de os governos promoverem e protegerem os interesses públicos”, acrescenta o documento.
Na opinião dos signatários da petição, o ACTA, que prevê a assinatura de um tratado internacional de imposição de leis sobre a propriedade intelectual, infringe liberdades individuais e levará à realização de cada vez mais buscas transfronteiriças por materiais contrafeitos e pirateados.
O documento agora assinado apela aos países que fazem parte das negociações do ACTA que abram a discussão a outras partes interessadas que não pertençam ao governo de cada nação. “Qualquer acordo desta abrangência e gravidade deve basear-se num processo consultivo mais alargado e público, que seja possível de consultar e acompanhar durante toda a discussão”, diz a petição, para cujos autores “o actual texto não preenche estes requisitos”.
Sean Flynn, director-adjunto do programa IP da American University, acredita que as negociações têm que ser mais transparentes, até porque, mesmo tendo o texto do ACTA sido revelado em Abril, o governo dos EUA ainda não fez qualquer consulta pública sobre o tratado. “A grande correcção que tem que ser feita é na forma como o processo está a decorrer. Este é o tipo de acordo que necessita de ser negociado em público e não em privado”, sustenta Sean Flynn.
Na opinião deste especialista em propriedade intelectual, as partes envolvidas “deveriam constantemente divulgar as actualizações que forem feitas ao texto e convidar o público a dar o seu contributo”.
As autoridades norte-americanas têm vindo a defender o ACTA, argumentando que ajudará a prevenir o roubo de propriedade intelectual a empresas e criadores do país. “Estamos no centro de uma epidemia mundial de pirataria”, afirmou Steven Tepp, conselheiro sénior para a política e assuntos internacionais do U.S. Copyright Office, durante um fórum dedicado ao ACTA que se realizou em Maio último. Na sua opinião, “um problema global necessita de uma solução global”.
O ACTA prevê que os executivos de empresas que violem as leis de direitos de autor estejam sujeitos ao pagamento de multas ou até mesmo a pena de prisão. Cada país que assinar o ACTA é obrigado a “adoptar e manter medidas apropriadas” de inspecção de encomendas e contentores suspeitos de conter bens contrafeitos ou pirateados. Os organizadores da petição agora apresentada conseguiram recolher 650 assinaturas em apenas 24 horas, segundo conta Sean Flynn. O documento resultou de uma reunião realizada pelo programa acerca do ACTA na passada semana, em que professores de propriedade intelectual e outras partes interessadas examinaram cuidadosamente o texto do ACTA e expuseram as suas preocupações.
O objectivo é agora entregar a petição às partes envolvidas na negociação do ACTA na Suíça, na próxima semana.
Entre os grupos que assinaram a petição da American University estão a Electronic Frontier Foundation, Freedom Against Censorship Thailand, International Association of IT Lawyers, Internet Industry Association of Australia, The African Commons Project, Pirate Parties International, Public Citizen, Public Knowledge e Korean Pharmacists for a Democratic Society.
Os membros do Parlamento Europeu que assinaram o documento pertencem todos ao partido Os Verdes.
Tags: ,

__________________________________

 veja também CODEX ALIMENTARIUS

http://www.youtube.com/watch?v=L128bzYvfdE
 
 
 
__________________________________
 


Controle Mundial das Sementes e da Alimentação pela Nova Ordem Mundial

https://www.youtube.com/watch?v=3FWRXGNOER8

 




 

publicado por conspiratio às 12:01
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

GUERRA ONLINE - SITE DO FBI DESABA DEPOIS DE FECHAR MEGAUPLOAD




Vídeo original http://www.youtube.com/watch?v=oMsUppDSSAA

Todo mundo que pesquisa um pouco da ciência Teoria da Conspiração sabe que o alvo real dessas novas leis anti-pirataria não são os piratas mas sim os internautas que expõem o avanço do império Nova Ordem Mundial, acanertado pela mídia e pouco visível à maioria. E a única mídia que ainda não é totalmente controlada é a Internet, por isso, desde a vitória  dos internautas no desmascaramento da falsa pandemia de  gripe suína, eles têm essa meta prioritária de calar nossa boca com leis de "proteção" a este ou àquele direito em perigo, perigos que são fabricados especialmente como pretexto, como motivos para essas medidas autoritárias.   



FBI fecha Megaupload e desencadeia guerra online: site do FBI desaba

O site Megaupload foi encerrado pelas autoridades norte-americanas e o seu fundador foi detido após uma ação da companhia Universal Music. Em resposta, o coletivo hacker Anonymous está retaliando várias entidades norte-americanas através do maior ataque desde que a internet foi criada.
A informação é do jornal eletrônico Sul21, 19-01-2012.

Segundo a justiça norte-americana, o provedor de arquivos Megaupload, um dos mais populares da internet, é responsável por prejuízos de mais de 500 milhões de dólares a autores e empresas da indústria fonográfica e cinematográfica. Sete pessoas — quatro das quais detidas na Nova Zelândia, incluindo o fundador do Megaupload, Kim Dotcom — são acusadas de associação criminosa e violação de direitos autorais.

Além do fechamento do site, legalmente sediado em Hong Kong, foram apreendidos diversos servidores, material de informática e outros bens no valor de 50 milhões de dólares.

A operação internacional surge após várias ações legais movidas por gigantes como a Universal, que recentemente contestara a participação de conhecidas estrelas da música pop num vídeo de promoção do Megaupload. Willi.am, Kanye West e Alicia Keys são alguns músicos que defendem aquele site de compartilhamento de arquivos, apesar da companhia fonográfica não ter autorizado os artistas, seus contratados, a participar no anúncio.

A ação contra o Megaupload, que não é um site de compartilhamento de conteúdos protegidos, mas que pode ser utilizado para esse fim de forma anônima, acontece um dia após o protesto da Wikipédia e de outros importantes sites contra dois projetos-lei que neste momento são discutidos nos Estados Unidos.

O PIPA e o SOPA prevêem o encerramento de sites que contenham conteúdos protegidos. Por exemplo, o YouTube poderia ser encerrado e enfrentar ação legal pelo fato de um usuário do serviço divulgar naquele site um conteúdo protegido por direitos de autor, ainda que sem autorização.

A guerra online

O fechamento do Megaupload — ocorrido há poucas horas –  motivou aquele que já é o maior ataque protagonizado pela rede hacker Anonymous. O site informou que às 20h (horário de Brasília) desta quinta-feira (19), 5.635 programadores participavam de uma ação que deixou fora do ar sites de várias organizações governamentais e empresas audiovisuais. O FBI era anunciado como um dos principais alvos a abater. O Departamento de Justiça, Universal, US Copyright Office, MPAA e RIAA estavam offline, apresentando telas com mensagens do Anonymous.

Às 20h55, a CNN citava uma fonte do coletivo hacker para e informava que pelo menos 27.000 computadores estavam sendo utilizados no ataque.


http://www.ihu.unisinos.br/noticias/505938-fbifechamegauploadedesencadeiaguerraonlinesitedofbidesaba

________________________


O Boicote é o caminho!

O Boicote é o caminho!




Depois do bem sucedido apagão do Wikipédia e outros importantes sites, fica a dica para pressionar qualquer organização ligada diretamente à sociedade:
BOICOTE!



http://projetoadao.blogspot.com/2012/01/o-boicote-e-o-caminho.html

______________________________

SOPA PARA CALAR NOSSA BOCA 

E se o SOPA chegasse ao Brasil?

Luli Radfahrer não só é radicalmente contra o SOPA (Stop Online Piracy Act), como acha que o projeto mina a criatividade. O professor da ECA/USP falou nessa terça-feira, 17, ao Adnews sobre o assunto que tem dominado a mídia online, e tirado parte dela do ar em forma de protesto.


A entrevista é de Leonardo Pereira e Marcelo Gripa e publicada pelo sítio Adnews, 18-01-2012.


Considerado o movimento mais polêmico da história da internet, o combate à pirataria online dá o que falar. E, na opinião de Luli, pode até respingar no Brasil, tido por ele como um dos países que mais têm liberdade na internet.


Só que se isso acontecesse, casos como o do suposto estupro do "Big Brother Brasil" não teriam toda esta repercussão. Sabe por quê? Porque os grandes grupos colocariam seus advogados para trabalhar a fim de não deixar a notícia correr - para o chororô de muitos sites de fofocas.


Eis a entrevista.


Você acha o SOPA bom ou ruim? Por quê?


É uma merda, é claro. O Brasil tem uma das poucas internets no mundo inteiro que é verdadeiramente livre, por causa do trabalho feito bem no comecinho, pelos caras que inventaram o Comitê Gestor da rede no Brasil. A regulação da internet no Brasil é uma das melhores do mundo.


Na hora em que os Estados Unidos "chinesificam" o seu mercado de internet, eles ferram com o mundo inteiro. Os EUA são um hub, você sabe muito bem o que acontece quando se fecha o aeroporto de Congonhas: dá uma merda no Brasil inteiro porque quase tudo quanto é voo passa por ali; se você quer parar o Brasil aéreo, para Congonhas, Guarulhos, Galeão, Santos Dumont e Brasília: ninguém mais voa no Brasil pra lugar nenhum.


Se você inventa de censurar a internet nos EUA - não tem outro nome, é censurar -, não fecha só lá, fecha todo mundo que é top-level domain dos EUA, e isso quer dizer todo mundo que é .com, ou seja, passa a ter permissão para derrubar qualquer site .com, e aí já dá para imaginar o tamanho da merda.


Quando uns idiotas fazem isso na França ou na Espanha há uma coisa de pouquíssima relevância. Que site que você precisa está em espanhol? E em francês? Com os EUA é diferente, então o mundo não pode deixar que eles façam isso. Por exemplo, o cara pode censurar a Wikipedia.


A gente já está caminhando para uma época de concentração que é muito ruim. Por exemplo, os sites em que você navega no seu dia a dia são, a maior parte deles, privada. E como é uma propriedade privada o cara pode fazer o que ele bem entender - como o Google e o Facebook.


Este ano o Facebook chega a 1 bilhão. Se o Zuckerberg quiser tirar aquela merda do ar ou quiser censurar um usuário ele pode, na hora em que el e quiser, e ninguém pode falar nada porque aquilo é propriedade dele. E ele está coberto de razão porque a rede é dele, então se o critério que ele usou para te chutar de lá é completamente injusto, azar, vá reclamar com o papa. Se você estiver numa festa na minha casa e eu não fui com a tua cara eu te ponho pra fora, porque a casa é minha.


É justa toda essa reclamação em torno do projeto?


Sem dúvida, porque ferra tudo aquilo que a gente usa como forma te ativismo, como forma de manifestação política. Não teria, por exemplo, o Occupy Wall Street, se tivesse SOPA, porque iriam inventar qualquer desculpa debaixo do braço da lei pra fechar os sites que usam isso. Do mesmo jeito que a partir do instante em que os EUA têm, a Cia pode ter e adeus Primavera Árabe.


O SOPA é um instrumento de vigília e é um instrumento arbitrário de vigília, por mais que a s intenções sejam nobres.


Um exemplo: a polícia não tem o direito de entrar na minha casa a não ser que eles tenham um mandato de busca. Você não tem, sob domínio da lei, o poder de entrar na minha casa e por isso eu consigo ter a liberdade de pensar aqui dentro. A partir do instante em que, com a desculpa de ter ali usuários de crack, você dá à polícia o direito de entrar na casa de qualquer um na hora em que ela quiser e confiscar o que ela bem entender. Qual é a chance de não ter abuso em cima dessa lei? Zero! Todo mundo vai abusar.


Por mais que os argumentos que deem origem ao SOPA tenham fundamentos de valor, não se pode aplicar uma lei desse porte. É mais ou menos assim: você tem uma imprensa de má qualidade, então vou colocar uma lei que censura a imprensa como um todo. Não pode acontecer, não podem dar a eles esse direito.


Este lobby em torno do enfraquecimento do projeto vai acabar com ele?


Espero que sim. Isso me parece muito uma bobagem, que nem o deputado [Eduardo] Azeredo, aqui no Brasil, fez. Um velho que não entende merda nenhuma da internet e que talvez até tenha tido uma boa intenção, mas que os resultados vão ser extremamente daninhos.


Boa parte do bom conteúdo da internet que a gente tem vem do fato de ela ser libertária. Se você começa a entupi-la de regras, vai enfraquecer a qualidade do conteúdo.


Rádio e televisão são concessões do governo, então você tem que ser muito rico ou amigo de um deputado para ser dono de um rádio ou de uma televisão. O que acontece com isso é que você tem um império que ninguém pode meter a mão, e ninguém consegue desafiar um império desses porque eles são grandes demais. Por que eu, cidadão comum, não posso ter uma emissora? E pior ainda: se eu fizer uma emissora pirata, eu sou preso com crime inafiançável. Isso é na verdade restriçao ao direito de expressão.


A aprovação do SOPA não caminha, finalmente, para o entendimento da internet como um campo legal, com regras, mais justo?


A maior parte da internet que você usa tem regras. Se você pensar bem, boa parte da internet que não tem regras é obscura, é uma internet de pouquíssimo acesso e, bem ou mal, ninguém vai lá. Se há problemas com essa internet suja, você tem que ter boas formas de achar isso, mas não pode colocar uma lei-tampão.


Outro exemplo: Em Foz do Iguaçu, a polícia é completamente incompetente pra controlar a fronteira, então eles colocam raio-X no aeroporto: já que se pode entrar no país por diversas formas porque a polícia é ineficiente, então você não vai conseguir passar do aeroporto. Se eu fui de São Paulo a Foz do Iguaçu e estou voltando para São Paulo, eu passo pelo mesmo escrutínio ditatorial que um cara que atravessou a fronteira - iss o é completamente ilegal. Tem um monte de gente que chega de alguma outra cidade a Foz do Iguaçu, não cruza a fronteira e tem a sua câmera confiscada por um policial ganancioso sob desculpa de não ter provas de que o produto veio do Paraguai.


O SOPA é uma lei muito arbitrária e forte, e isso não pode acontecer. Não quer ter pirataria? É muito mais fácil aplicar pressão em cima dos provedores de acesso e tentar regular downloads: se um indivíduo tem um número muito grande de downloads durante um período muito específico, vai lá olhar o indivíduo para saber o que ele tem. E aí, com um screenshot daquilo você simplesmente interrompe ele. Mas não pode haver uma lei geral que eu possa, arbitrariamente, sob um motivo qualquer, desligar a chavinha.


O Brasil corre o risco de entrar nesta SOPA?


Se os EUA não entrarem, eu acho muito difícil a gente entrar. Se os EUA entrarem, pouco importa a gent e entrar ou não, porque boa parte das coisas que você acessa são .com, .org.


Se tem um sistema de vigilância fraco, não pode revistar todo mundo. Esse tipo de lei não pode existir.


O que pode ser feito para coibir a pirataria, já que é a principal bandeira deles?


Vender barato. Pode ver que produtos como os da Apple App Store, eles vendem música a US$ 1 e despencou a pirataria. Muita gente hoje não baixa mais música, isso é coisa de velho, muita gente hoje ouve rádio online, que paga os direitos do artista e resolveu o problema. Não adianta piratear música porque se eu fizer isso eu vou ter uma pilha de lixo no meu HD que eu não vou conseguir transmitir no meu iPod, então uso uma rádio online e recebo informação do outro lado.


Quer combater a pirataria? É muito fácil, basta vender barato, isso agiliza a cadeia. Isso aí é um bando de nego barrigudo que morre de medo da compet ição com os independentes.


Veja o Adnews, por exemplo. O site não existiria se dependesse da estrutura tradicional de distribuição e de produção.


Então está nas mãos da própria indústria do entretenimento - que, afinal, é a principal apoiadora do SOPA?


Faz algum sentido a Madonna ser o artista predileto de um país como o Brasil ou como a Nigéria, o Senegal, que são países produtores de música de alta qualidade? Não. Na década de 1950, se você viajasse a um país estrangeiro, você conhecia a música local; hoje em dia você faz isso e todo mundo conhece Michael Jackson. Isso é errado e agora esses caras estão querendo defender a reserva de mercado deles, que é tão bizarra quanto os salários dos executivos e dos profissionais.


A partir do momento em que o cinema já não vale tanto a pena ser feito, vai haver um monte de produções naciona is de qualidade e uma produção cultural muito mais rica.


Pirateia-se, em primeiro lugar, porque é fácil, mas principalmente porque não se acha uma produção local de qualidade no lugar das estrangeiras. E por que não acha? Porque no Brasil existe a Globo e porque lá fora você vê essa indústria enorme. Se eu sou um artista e quero divulgar meu trabalho e ganhar dinheiro em show, não posso fazer nada a não ser aparecer no "Faustão" ou no "Caldeirão do Huck". Isso é bizarro.


Esse tipo de lei, na verdade, só emburrece o planeta e diminui a produção criativa.


Como seria se isso acontecesse por aqui? A quem mais interessaria e a quem menos interessaria?


A única situação em que vale a pena pensar é a seguinte: não vingou nos EUA e vingou aqui.


Seria uma excelente notícia para os grandes grupos de mídia, porque qualquer blog que falasse mal da Folha de S.Paulo, por exemplo, ou falasse m al da Globo - ainda mais agora que está todo mundo descendo o pau na bobagem que aconteceu no Big Brother Brasil e na imbecilidade do Bial - o que ia acontecer? Um cala-boca.


É só você pensar em Globo, em Abril, em Folha, Estado... Esses caras têm muito a perder com os blogs e muito a ganhar com qualquer tipo de restrição, principalmente porque são esses os críticos.


A Björk faz um show em Pequim, termina cantando "free Tibet! Free Tibet!". O que acontece? A China bloqueia "Björk", você não encontra ela em conteúdo nenhum chinês por causa disso que ela falou. A partir do instante em que eu tenho a mão na tomada e qualquer coisa, eu puxo. Não tem mais critério nenhum.


Se acontecesse isso no Brasil e não acontecesse nos EUA, quem iria se beneficiar muito são os grupos como o Positivo , por exemplo, porque todo conteúdo educativo estaria nas mãos deles, grupos como Globo e Abril, porque todo conteúdo informativo está nas mãos deles. E qualquer um que se opusesse poderia ser rapidamente bloqueado porque esses caras têm advogados riquíssimos.


Qualquer lei de restrição é uma lei ruim. A gente lutou tanto tempo por uma liberdade na rede, qualquer restrição é uma estupidez.

http://www.adnews.com.br/pt/internet/e-se-o-sopa-chegasse-ao-brasil.html

______________________________

Projeto de lei nos EUA Causa Polêmica diz a Globo

http://cezarnogales.blogspot.com/2012/01/projeto-de-lei-nos-eua-causa-polemica.html

(...) Os projetos de lei nos EEUU com o nome de SOPA e PIPA não apareceram para proteger os direitos autorais, mas é o que querem que você acredite que é isto. Na verdade é um meio legal de parar as informações verdadeiras e manter apenas as informações que os governos e corporações querem que você tenha.


_____________________________

O segredo por trás do SOPA

Paul Joseph Watson

Infowars.com

O segredo por trás do SOPA, o assim chamado projeto de lei que é hoje alvo de uma reação contrária sem presedentes com o
Wikileaks e outros grandes websites "ficando escuros" para protestar contra a legislação, não tem nada a ver com pirataria ou roubo de direitos autorais -- é a respeito do esforço formal para imitar o sistema de censura da internet da China comunista.

http://novaordemglobal.blogspot.com/2012/01/o-segredo-por-tras-do-sopa.html

__________________________

Contra-ataque a fechamento do Megaupload chega ao Brasil e sites do DF ficam fora do ar

http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/01/21/contra-ataque-a-fechamento-do-megaupload-chega-ao-brasil-e-sites-do-df-ficam-fora-do-ar.jhtm

___________________________

POLÍTICOS QUEREM MUDAR A INTERNET ANTES QUE ELA MUDE A POLÍTICA - PETIÇÕES

http://www.holosgaia.blogspot.com/search/label/Internet%20muda%20a%20pol%C3%ADtica


CENSURA NA INTERNET
http://www.holosgaia.blogspot.com/search/label/Internet%20censura


LIBERDADE NA INTERNET PODE VIABILIZAR DEMOCRACIA?

http://holosgaia.blogspot.com/2010/10/liberdade-na-internet-pode-viabilizar.html


INTERNAUTAS! CONHEÇAM SEU PODER!

*















OMS QUER CONTROLAR INTERNET DEPOIS DA VITÓRIA DOS INTERNAUTAS NA QUESTÃO DA VACINA ?

Reuni aqui alguns artigos tirados da grande mídia para que o internauta tenha uma noção da repercussão da sua cyberação, enfocando como exemplo a questão da vacina imposta ao mundo pela OMS (um dos braços da nova ordem mundial). Depois do texto mais recente sobre a pretendida tentativa de taxar as atividades online em favor da $$$aúde,  postei outros que revelam que pouco antes dessa decisão, a OMS demonstrava estar um tanto perturbada com a ação massiva dos internautas que acabou redundando numa confissão de erro por parte da organização, coisa que precisa ainda de muita investigação. Mais abaixo, outro artigo nos informa que finalmente OMS admite seu erro; e por fim, um último artigo tratando do poder político das redes, Facebook, twitter etc. Portanto, meus caros, não subestimem seu poder e o poder da Internet. "Somos muitos e 'eles' são poucos"...
 http://holosgaia.blogspot.com/2010/05/internautas-conhecam-seu-poder.html

___________________________




 

_____________________________

PETIÇÃO

Nesse exato momento, o Congresso dos EUA está debatendo uma lei que pode conferir ao país o poder de censurar a Internet do mundo inteiro -- criando uma lista negra que pode ter o YouTube, Wikileaks e até mesmo a Avaaz como alvos! Agora, se apoiarmos alguns membros-chave do Congresso dos EUA, podemos derrotar essa tentativa de centura global da Internet. Clique aqui e ajude a construir uma petição global unca antes vista por uma internet livre e aberta:

http://www.avaaz.org/po/save_the_internet/?vl 

Os EUA, «Ditadura Democrática»
A caminho de um estado totalitário e militar

http://www.odiario.info/?p=2336


JORNALISMO MORREU - MÍDIA É FERRAMENTA DE MANIPULAÇÃO DA SOCIEDADE

http://www.holosgaia.blogspot.com/2012/01/jornalismo-morreu-midia-e-ferramenta-de.html


CENSURA NA INTERNET - BRASIL É CAMPEÃO DA CENSURA NO GOOGLE
http://holosgaia.blogspot.com/2011/02/censura-na-internet-brasil-e-campeao-da.html

vejam também:

GOOGLE










 

Resetando a binariedade e seus braços, sobretudo a internet 2

http://resetandobrain.blogspot.com/

Pergunta rápida:
É possivel que uma estrutura que consegue procurar em toda a web, consegue ter milhões acessando seus bancos de dados, consegue fotografar a etra e o ceu com qualidade "satelital", consegue manter um banco de dados de mais de 10 terabytes de todos os usuários e tudo isso de graça, sem nenhum custo para o usuário, faça isso só porque é boazinha?
Estou falando de googles e seus gmails, facebooks e outras redes sociais, essa turminha "super legal" que dá de "graça" para o povão uma chance de se tornar "famoso" global.
Essa turma tem um poder não imaginado, só para agenciar seus bancos de dados, esse poder veio de onde? Quem financiou isso? Ações? Quem colocou essas ações, quem financiou o IPO, quem dá suporte legal para isso tudo?
Como vemos, a estrutura necessária para se ser um Google é algo tão grande e poderoso que evidentemente quem bancou tudo isso não faz parte dos que querem defender o povo, mas sim dos que dominam o povo, as multinacionais, e claro, seus próprios "inimigos" os estados repressores e liberais ao mesmo tempo, liberam a putaria e o povão acha que está tudo liberado enquanto reprimem a informação e o povão que só quer foder e pegar, fica desinformado e votando com a sapiência de uma mula, e claro, gritando aos quatro ventos internéticos googlerianos o que é que está errado e toda uma retórica para acabar com a censura na internet.
Vai ser babazeu assim lá na casa dos midiáticos!!
Quem precisa de SOPA ou ACTA?
O povão de bom grado entrega os dados como se estivesse se inscrevendo para o BBB, SOPA é isso!!!
 _____________________________

OLAVO DE CARVALHO - DESTRUIÇÃO DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL , DOS EUA E DA INTERNET LIVRE

http://www.youtube.com/user/CEL2076?feature=mhee#p/a/u/2/3gydfDLwAdI






publicado por conspiratio às 12:27
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

JORNALISMO MORREU - MÍDIA É FERRAMENTA DE MANIPULAÇÃO DA SOCIEDADE

VÍDEO: OLAVO DE CARVALHO - MÍDIA E UNIVERSIDADES SÃO FERRAMENTAS DE MANIPULAÇÃO E ENGENHARIA SOCIAL

tp://www.youtube.com/watch?v=dVcBXYbnNmc




Texto abaixo de Antônio Carlos:

Em 1983, havia 50 diferentes empresas independentes (de mídia) nos EUA. Em 2004, esse número estava reduzido em apenas 5 empresas: Time Warner (alô, Globo!) - Disney - News Corporation (FOX) do espião Murdoch - Bertelsmann da Alemanha e Viacom (ex CBS).

Leia a opinião (e provas) de um especialista: http://benbagdikian.net/

Essas 5 empresas acima são donas da maioria dos jornais, revistas, livros, estações de rádio e TV, bem como de estúdios de cinema na Amérikkkkkkkkkka.

Esses 5 não são apenas grandes; eles compõem as 325 maiores empresas (de mídia) no mundo.

Não são apenas as maiores;
ELAS SÃO O PRINCIPAL FATOR NA MUDANÇA POLÍTICA NOS ESTADOS UNIDOS

E (durante todo esse tempo) CONDICIONAM TODOS OS VALORES SOCIAIS, TANTO DAS CRIANÇAS QUANTO DOS ADULTOS...

Pense nisto!

Antonio Carlos - MG

Eu sou o que sou

____________________

No entanto,  serão as omissões e mentiras da mídia piores que uma LEI tapa-bocas? Não creio. Porque em uma sociedade que molda seu comportamento e sua identidade pela imitação, um crime de estado é mil vezes pior que um crime individual, porque é um crime oficializado, institucionalizado e se torna uma referência maior a ser seguida, um paradigma, uma visão de mundo. Na prática, se o Estado dá o exemplo, o povo segue.  E atualmente estes exemplos, através de leis, medidas e atos, têm sido propositalmente contraditórios e distorcidos para insensibilizar e estupidificar a psique coletiva, até o ponto de matar a noção de verdade e permitir que se aceite o inaceitável: o controle totalitário da NOM. 
Já o exemplo da mídia, por maior que seja,  pode se esvaziar pela falta de lastro verdadeiro, se ele não tiver o apoio do estado. A mídia pode ser encarada como uma obra de ficção.  
Quanto aos boatos que circulam na Internet, sou contra o status de verdade e autoridade que se quer imputar a eles e à simples opinião, através de Leis e proibições.  Aliás, boatos podem até ser um bom começo: o começo de uma investigação, o começo de um flagrante. Boatos podem ser indícios.  Tem muitas coisas que eu sinto e não posso provar para os outros, mas por isso não posso comunicá-las? Essa proibição excluiria a maior parte das informações e da Realidade, já que a maior parte da Realidade não pode ser provada. Me lembro de um cientista que comentou certa vez que o rigor científico não considera a consciência e a sensibilidade como existentes!
Tudo o que não pode ser provado deve ser excluído das mídias de massa? Isso é apenas o desejo de controlar. 
Célia
_________________________

Sites protestam com 'apagão' nesta quarta contra lei antipirataria nos EUA
http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2012/01/18/sites-protestam-com-apagao-nesta-quarta-contra-lei-antipirataria-nos-eua.jhtm

Projeto de lei sobre pirataria on-line vai ser alterado nos EUA

http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/reuters/2012/01/17/projeto-de-lei-sobre-pirataria-on-line-vai-ser-alterado-nos-eua.jhtm


Os benefícios dos agrotóxicos no "Mundo de Veja"

http://radioagencianp.com.br/node/10520



publicado por conspiratio às 11:11
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2012

ILLUMINATI - EM 4 MINUTOS - ESPANOL




http://www.youtube.com/user/CEL2076?feature=mhee#p/a/u/0/ulsoztTKpHo

O vídeo é uma introdução ao programa LOS ILLUMINATI, (Cuarto Milenio) que trata dos illuminati da Baviera, os tais que, no séc XVIII, foram flagrados em plena atividade conspiratória para abocanhar o poder dos reis e mandar no mundo, e cuja agenda globalista,  até onde sei, continua em andamento em nossos dias, através de grupos secretos e discretos como os Bilderbergs, Comissão Trilateral, CFR, etc.

Vídeo de origem:
El Club Bilderberg, su Origen y su Objetivo
http://www.youtube.com/watch?v=oxq0KDlpBGo
publicado por conspiratio às 22:07
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012

PROJETO CAMELOT ENTREVISTA JIM MARRS

Jim Marrs: O Surgimento do Quarto Reich na América

http://www.youtube.com/watch?v=gK-H8FX5d2c



para legendas clique em cc


Interessante comparar algumas dessas afirmações com as de Olavo de Carvalho, abaixo:

publicado por conspiratio às 16:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. Yoani Sanchez dissidente...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. O DESEJO IRRESPONSÁVEL DE...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A CONSPIRAÇÃO DO FORO DE ...

. A LISTA DE CLINTON - ESTR...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

. CONSPIRAÇÃO DO FORO DE SA...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. ABORTISMO SENDO INSTALADO...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO,

. O PROBLEMA É O FORO DE SÃ...

. ORVIL - TENTATIVAS DE TOM...

. CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVI...

. RITALINA E OUTRAS DROGAS ...

. O EX-REVOLUCIONÁRIO DOSTO...

. FINS E MEIOS, BEM E MAL,...

. PRIORADO DE SIÃO E A NOV...

. SE NÃO INVESTIRMOS EM CON...

. CONGRESSO QUER MANDAR NO ...

. COREIA, NOVA ORDEM MUNDIA...

. AGRICULTOR EM GUERRA CONT...

. OPRIMIR O CIDADÃO COM LEI...

. MANIPULAÇÕES DA LÓGICA, D...

. EXTINGUINDO A PROFISSÃO D...

. KARL MARX , ADAM WEISHAUP...

. CONTROLE E MAIS CONTROLE ...

. UFO OU MÍSSEL ATINGE "MET...

. LÚCIFER E A REVOLUÇÃO

. HIPNOSE PELA TV - DAVID I...

. FORMAÇÃO DO IMBECIL COLET...

. OS BILDERBERGERS/ILLUMINA...

. QUEM MANDA NO MUNDO

. O ILLUMINATI OBAMA SE DÁ ...

. ARIZONA WILDER REFUTA DAV...

. QUEM MATOU AARON SWARTZ?

. CONTROLAR VOCÊ É TUDO O Q...

. SOL, SERENIDADE E CURA - ...

. CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVI...

. TOTALITARISMO - SONHANDO ...

. INTERNET - MEDIDAS DE CON...

. GOVERNO NEGOCIANDO COM O ...

.arquivos

. Abril 2014

. Novembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.favorito

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

.EXPANDIR A CORRUPÇÃO É ESTRATEGIA REVOLUCIONÁRIA - OLAVO DE CARVALHO

.DAVID ICKE - PROBLEMA-REAÇÃO-SOLUÇÃO - a mais poderosa técnica de manipulação das massas