Domingo, 31 de Agosto de 2008

BARBARA MOORE ´- VIVENDO DE LUZ NOS ANOS 50


Dra. Barbara Moore, M.D.
cortesia do
Dr. Juergen Buche , N.D., MI, N.H.C., Phy.D.

A fascinante história da doutora Barbara Moore, M.D. de Londres, uma prânica moderna (Breatharian), é um bom exemplo de uma pessoa que teve a convicção de que viver de ar era um fato e não uma suposta ficção.

Sem mais, aqui está sua história, como é contada por Viktoras Kulvinskas’ no livro escrito em 1975 "
Survival into the 21st Century".


"A heroica figura é Barbara Moore, M.D. de Londres. Uma notícia publicada no London Sunday Chronicle datada de 17 Junho de 1951. lê-se:

Uma mulher de 50 anos que mas parece ter somente 30, declarou ontem que ela detesta comida, ao atingir a idade de 50 anos, ela espera viver pelo menos 150 anos. Ela garante que isso será possível por que ela abdicou completamente da comida. Vinte anos atrás ela comia as suas normais 3 refeiçoes diárias. Vagarosamente, durante 12 anos ela começou a diminuir cada vez mais a alimentação até que ela chegou a apenas uma pequena refeição por dia, depois um ocasional copo de suco. Ha cinco anos atrás ela se restrigiu do suco e atualmente ela vive apenas de água com algumas gotas de limão. Ela diz, ‘Existe muito mais na luz do sol e no ar do que pode ser visto a olho nú ou com os instrumentos dos cientistas. O segredo está em encontrar o caminho de absorver esse extra, essa radiação cósmica transformando-a em alimento’.

Todos os anos ela vai para Suiçaem busca de um ar melhor e escala as montanhas sem alimentação, levando apelas um pouco de água. ‘Você vê’, ela explica, ‘as células de meu corpo e meu organismo já mudaram consideravelmente de composição. Estou liberta da sensação da fome e da dependência alimentar.’

Continua ela:
‘Inverno ou verão, mesmo na Suiça, eu visto apenas uma calça joking e uma camida. Nos dias frio as pessoas ficam admiradas comigo. O que mais os impressiona é que minha temperatura continua quente. Sou mais forte que os homens e necessito de apenas 3 horas de repouso para um relaxamento mental. Como meu corpo está livre das toxinas, eu nunca fico doente.Eu tive que avançar aos poucos, primeiro sendo vegetariana, então frutas e então apenas o líquido. Agora estou trabalhando para ser apenas o alimento Cosmico (Air). Já passei pelo estágio da comida até nao poder mais me alimentar por ter mudado completamente meu sistema alimentar.Meu organismo agora é tão pequeno que não consegue mais sustentar nenhuma fibra. Ao invés de ficar pensando que minha vida pode acabar em 10 anos, desenvolvo o rejuvenecimento. Qualquer um pode realizar isso se quiser. A tragédia é que a comida é o maior prazer da vida. Parar de comer é experimentar um desconforto somente enquanto seu corpo se ajusta para um novo rumo, que é o curso. Eu agora já acho o cheiro da comida nauseante.’"

Viktoras Kulviskas não continuou escrevendo "...21st Century" parece que não era constante na escrita, eu pude corrigir alguns textos como voce pode ler abaixo.

Kulvinskas escreveu...

"Em 1961, Dr. Morris Krok de Durban, Africa do Sul, publicou "A cura das doenças," onde ele reproduz uma palestra da Dra. Moore, que foi escrito em: "Vida Natural, Ganeshganar, Padukottai, S. Ry, India. Nov. 1960".

Essa é uma parte:

‘Após experimentar em mi mesma, Eu descobri que a verdadeira energia que aquece de energia o nosso corpo, não vem da comida. Isso é fato, paradoxal, é a verdade, que eu passei 3 meses nas montanhas da Suiça e Italia comendo nada, exceto neve , bebendo apenas água da neve. ‘Eu subi as montanhas todos os dias, estava jejuando mas não pense que apenas estava lendo meus livros e subindo ao céu.. Não, eu corria do meu hotel para as montanhas por 15 milhas, escalando mais de 4 metros, então descia e voltava outras 15 milhas andando de volta para o hotel. ‘Durante meu jejum,escalei as montanhas diariamente; e eu não pude contar o número de vezes que peguei um mal tempo. Isso está provado para mim. Anos após anos eu tenho feito a mesma coisa para ver até onde é verdade ou não. Pode ser que funcionasse por um ano, mas depois poderia não funcionar mais trabalhando no mesmo corpo. Então, eu fiz ano após ano descobrindo que nenhuma energia que abastace o corpo vem da comida física. 'Quando eu descobri isso, eu dei um passo além; eu queria ver até quando poderia viver sem comida nenhuma; não somente por dois ou três meses, mas por períodos mais longos.Eu descobri que isso também era possível, mas não num nível ordinário de vida. Posso fazer facilmente nas montanhas, mais é mais difícil quando abaixamos para o nível do mar. J.B.]. Descobri que o ar é de fato diferente.Espero com o tempo poder viver integralmente do ar... Sou uma pessoa muito ocupada e tenho pouco tempo para dormir, por isso não durmo. Nunca estou cansada ou com fome."


Depois de ler sua história, você estará pensando o que aconteceu com esse ser. Eu também fiquei, até receber uma nota de um leitor...

"Prezado Dr. Buche,



De acordo com meu pai (que leu num jornal ha muito tempo atrás), a Dra. Barbara Moore morreu (foi atropelada por um carro) quando andava de costa-a-costa os Estados Unidos."



Famosa caminhadora de longa distânciar Dra. Barbara Moore foto tirada em Penrith, a meio caminho de John O'Groats onde terminaria a maratona em 1960. Ela completou essa caminhada em 07/06/1960. 3,207 milehas de LA cruzando por Nova York em 86 dias.
__._,_.___
http://www.vivendodaluz.com/PT/amboflight/barbara_moore.html


Dr. Barbara Moore-Pataleewa

(1901 - 196?)

 

Barbara Moore The fascinating story of Barbara Moore, M.D. of London, a modern-day Breatharian, is a prime example of a person who had the conviction that Breatharianism is a fact and not fiction.

At any rate, here is her story, as quoted from Viktoras Kulvinskas’ hard-to-find 1975 book "Survival into the 21st Century".

"A heroic figure is Barbara Moore, M.D. of London. A news release by the London Sunday Chronicle dated 17 June 1951 reads:


A woman of 50, who looks like she was only 30, claimed yesterday that she hates food, has beaten old age, and expects to live at least 150 years. She has set out to do it by giving up food. Twenty years ago she ate three normal meals a day. Slowly for 12 years she reduced her eating until she was keeping fit on one meal a day of grass, chickweed, clover, dandelion and an occasional glass of fruit juice. Five years ago she switched entirely to juices and raw tomatoes, oranges, grasses and herbs. Now she drinks nothing but a glass of water flavored with a few drops of lemon juice. She says, ‘There is much more in sunlight and air than can be seen by the naked eye or with scientific instruments. The secret is to find the way to absorb that extra - that cosmic radiation - and turn it into food’.


Each year she goes to Switzerland for the better air and climbs mountains on a diet of water from the streams. ‘You see’, she explains, ‘my body cells and blood have changed considerably in composition. I’m impervious to heat or hunger or fatigue.’




She continued:

‘Winter or Summer, even in Switzerland, I wear only a short sleeved jumper and skirt. In cold weather people stare at me. While they shiver in furs, I am warm. I’m as strong as a man and need only 3 hours sleep for mental relaxation. As my body is free of toxins, I’m never ill. I had to advance slowly from vegetarianism to uncooked fruit and then to liquid. Now I’m working towards Cosmic Food (Air). I’ve passed the eating stage and could not eat if I desired as my alimentary canal has changed considerably. It is no longer a filthy tube and is unable to handle any fiber. Instead of thinking my life will end in ten years, I’m growing younger. Anyone can do the same if they try. The tragedy is that eating is one of the great pleasures of life. To stop eating is to experience discomfort only when the body is adjusting itself to the new course which was the original course. I now find even the odor of food nauseating.’"

 


Viktoras Kulviskas continues writing in "...21st Century" but there appear a few inconsistencies which I have been able to correct by writing to the author as you can see a little further down this page.

Kulvinskas writes...
"In 1961, Dr. Morris Krok of Durban South Africa, published "Conquest of Disease," where he reproduced a part of a speech by Dr. Moore, which was written up in: "Life Natural, Ganeshganar, Padukottai, S. Ry, India. Nov. 1960".

 


This is an extract:
‘By experimenting on myself, I’ve found that neither energy nor body heat come[s] from food. It’s a fact, paradoxical, yet true, that I spent three months in the mountains of Switzerland and Italy eating nothing but snow and drinking only snow water. ‘I was climbing mountains daily, not just fasting and sitting down and reading a book or gazing at the sky. No, I was hiking daily from my hotel to the mountains, often 15 miles, climbing up to seven or eight thousand feet, then coming down and walking another 15 to 20 miles to my hotel. ‘During my fasting, I climbed mountains daily; and if I could not on account of bad weather, I’d walk 30 to 40 miles. That proved it to me. Year after year I’ve done the same thing to find out whether it is true or not. For one year it may work and the next it may not work with the same body. So, I’ve done it year after year and find that neither energy nor heat of the body comes from physical food. 'When I discovered this, I went a step further; I wanted to see whether I could live without food at all; not for two or three months, but for a longer period. I found this also possible, but not quite on an ordinary level, as it were. I can do that in the mountains, but it is more difficult when I come down to an ordinary level [sea level? J.B.]. I find the air is different. I hope in time to live entirely on air... I’m a very busy person and have little time to sleep. I’m never tired or hungry."
Barbara Moore died (was hit by a car) while walking coast-to-coast in the USA.

http://www.fruitnut.net/index2.htm?PAG=25BreathMoore,REF=
 
 

List of Breatharians
http://www.fruitnut.net/index2.htm?PAG=25BreathMoore,REF=

People are listed alphabetically by first name. Some are still alive, some long past.. Just click on a name to find more details.

Balayogini Sarasvati
Caribala Dassi
Dr. Barbara Moore
Danalak Shumi
Ellen Greves (Jasmuheen)
Evelyn Levy
Giri Bala
Hira Ratan Manek
Joachim Werdin
Judah Mehler
Juergen Buche
Marie Frutner
Steve Torrence
Teresa Avila
Theresa Neumann
Wiley Brookes
Yang Mel



.
publicado por conspiratio às 17:53
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008

PAIS AUSENTES E DELINQUÊNCIA ANIMAL

.
.
.



Pais ausentes

Elefantes jovens que cresceram longe da família matam rinocerontes na África

Flávia Varella

A delinqüência juvenil assumiu proporções gigantescas na África do Sul seus rebeldes sem causa podem pesar mais de 5 toneladas e ter cerca de 3 metros de altura. Não, não se está falando de uma nova tribo de adolescentes humanos supervitaminados, mas de elefantes. De uns tempos para cá, grupos de jovens proboscídeos passaram a atacar rinocerontes brancos em vários parques nacionais. O método obedece a um padrão, por assim dizer, serial: depois de derrubar o cascudo de chifre no nariz, os elefantes ajoelham-se sobre a vítima e enterram as presas em seu corpo. O resultado é um banho de sangue nas savanas. Em sua sanha criminosa, os delinqüentes pesos pesados já mataram um homem que estava em seu caminho.

Por que esses jovens andam tão revoltados? A resposta mais provável poderia figurar num manual de psicologia: porque vêm de lares desfeitos e cresceram sem a orientação e o controle de adultos experientes. Os bandos que arrepiam as savanas são formados por animais retirados quando filhotes do maior parque da África do Sul, o Kruger. Seus pais foram mortos para evitar o desequilíbrio ecológico representado pelo excesso de elefantes e, em seguida, os órfãos viram-se transferidos para restabelecer a população de outras reservas. Como os elefantes vivem em bandos muito unidos nos quais os mais velhos ocupam o papel de educadores e existe hierarquia bem definida, a operação acabou provocando danos psicológicos talvez irreparáveis nos adolescentes rebeldes. "Ninguém os ensinou a ser bons cidadãos", disse a VEJA, mantendo a analogia com os humanos, David Barrit, do Fundo Internacional para o Bem-Estar dos Animais, Ifaw. "Agora são delinqüentes juvenis e não sabemos como contê-los."

Falta de limites A rebeldia parece se agravar entre os machos durante o período da vida em que há explosão do hormônio testosterona. Os elefantes, em geral, ficam mais agressivos nessa fase. Normalmente, porém, os machos mais velhos conseguem colocar os jovens na linha, contendo seus ímpetos assassinos. Não bastasse a falta de limites, os órfãos sul-africanos estão tendo de encarar esse difícil momento mais cedo. Em Pilanesberg, um dos parques em que rinocerontes são trucidados, alguns elefantes entraram nesse período com dez anos de antecedência em relação ao habitual. Além disso, eles sofrem as conseqüências do gatilho hormonal durante até três meses, quando o comum é apenas alguns dias. "Tudo parece ter a ver com a desorganização social por que passaram", disse à revista americana Time a zoóloga Marian Garai.




Desde 1978, cerca de 1.500 filhotes foram retirados do Kruger e mandados a outros parques. "Já imaginávamos que a separação dos adultos pudesse ser traumática, mas não sabíamos quanto", avalia o veterinário Douw Dropler, do parque Kruger. Na época, não foram removidas famílias inteiras porque não havia equipamento capaz de transportar os adultos. Isso só começou a acontecer em 1993. Para tentar compensar o erro inicial, as autoridades estão enviando fêmeas adultas aos locais onde as gangues atuam, especialmente os parques Pilanesberg e Hluhluwe-Umfolozi. Imaginam que as elefantas possam pôr ordem no pedaço, já que as fêmeas têm grande poder disciplinador e costumam desempenhar função organizativa no interior das manadas.

Fonte:

http://veja.abril.com.br/151097/p_091.html

.
publicado por conspiratio às 17:41
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

MEDITAÇÃO: AFORISMOS DE YOGA DE PATANJALI

.
.
.

Os Aforismos de Ioga de Patañjali
IogaPatañjaliWQJudge

Aforismos de Ioga,
de Patañjali

Uma Interpretação
de William Q. Judge

[Edição em inglês, Theosophy Company, Bombay,
Índia. Primeira edição, 1965. Reimpressão em 1984.]

Dedicatória

Esse livro é colocado no altar da causa dos Mestres, e é dedicado a Helena P. Blavatsky, servidora deles.
Toda preocupação pelos frutos ou resultados desse livro é abandonada: eles ficam a cargo do Carma e dos membros da Sociedade Teosófica.

Os Aforismos de Ioga de Patañjali


Livro I

Concentração

1. Seguramente, uma exposição sobre Ioga, ou Concentração, será feita agora.

A partícula sânscrita atha, que é traduzida por “seguramente”, sugere ao discípulo que um determinado assunto será abordado, exige sua atenção e também serve como um sinal de bênção. Monier Williams diz que essa “é uma partícula auspiciosa e iniciadora que freqüentemente não é fácil de traduzir”.

2. Concentração, ou Ioga, é a inibição das modificações do princípio pensante.

Em outras palavras, a falta de concentração do pensamento se deve ao fato de que a mente – aqui chamada de “princípio pensante” – está sujeita a constantes modificações devido à sua dispersão por uma multiplicidade de objetos. Assim, a “concentração” é equivalente à correção de uma tendência à dispersão, e à obtenção do que os hindus chamam de “unidirecionalidade”
[1], o poder de aplicar a mente, em qualquer momento, à consideração de um só ponto ou aspecto do pensamento, com a exclusão de todos os outros.

É sobre esse Aforismo que o método do sistema está baseado. O motivo de ausência de concentração, em qualquer situação, é que a mente é modificada por qualquer assunto ou objeto colocado diante dela: é como se ela se transformasse naquele assunto ou objeto. A mente, portanto, não é o poder supremo ou mais elevado; ela é somente uma função, um instrumento com o qual a alma trabalha e sente as coisas e experiências sublunares. O cérebro, no entanto, não deve ser confundido com a mente, porque ele é, por sua vez, apenas um instrumento dela. A conclusão que se segue é que a mente tem seu próprio plano, diferente do plano da alma e do plano do cérebro, e o que se deve aprender é a usar a vontade, que também constitui uma força diferente da mente e do cérebro, de um modo tal que ao invés de permitir que a mente vá de um assunto para outro ou de um objeto para outro, nós a usaremos como um instrumento a qualquer momento e durante um período tão longo quanto quisermos, para análise do que seja que nós tenhamos decidido escolher.


3. Durante a concentração, a alma permanece no estado de espectador sem um espetáculo.


Isto diz respeito à concentração perfeita, que é aquela condição em que, pela inibição das modificações mencionadas no Aforismo 2, a alma é levada a um estado em que não há nenhum resíduo ou impressão de qualquer assunto. A “alma” mencionada aqui não é Atma, o espírito.


4. Em situações diferentes daquela da concentração, a alma tem a mesma forma que durante a modificação da mente.

Isto diz respeito à condição da alma durante a vida comum, quando a concentração não é praticada, e significa que, quando o órgão interno, a mente, é afetado através dos sentidos ou modificado pela forma de algum objeto, a alma também – vendo o objeto através do seu órgão, a mente – é alterada assumindo de certa maneira aquela forma; assim como uma estátua de mármore branca como a neve, se for vista sob uma luz vermelha, parecerá vermelha ao observador, e será vermelha enquanto a luz colorida estiver sobre ela.

5. As modificações da mente são de cinco tipos, e são dolorosas ou não dolorosas;

6. Elas são: cognição correta, concepção equivocada, fantasia, sono e memória.

7. A cognição correta resulta de percepção, dedução e testemunho.

8. A concepção equivocada é a noção errada que surge da falta de cognição correta.

9. A fantasia é uma noção que não possui nenhuma base real e que segue um conhecimento transmitido por palavras.

Por exemplo, os termos “os chifres de uma lebre” ou “a cabeça de Rahu”, nenhum dos quais possui nada na natureza que corresponda à noção. Uma pessoa que ouça a expressão “a cabeça de Rahu” naturalmente imagina que exista um Rahu que possua a cabeça, mas na verdade Rahu – um monstro mítico a que se atribui o ato de engolir o sol, causando os eclipses – é apenas uma cabeça e não possui um corpo
[2]; e, embora a expressão “os chifres de uma lebre” seja usada freqüentemente[3], é bem sabido que não existe tal coisa na natureza. De modo semelhante, as pessoas continuam a falar que o Sol “nasce” e “se põe”, embora elas defendam uma teoria bem diferente.


10. O sono é aquela modificação da mente que ocorre quando a mente abandona todos os objetos, porque todos os sentidos e faculdades do estado de vigília ficaram em suspenso.

11. A memória é o ato de não afastar da mente um objeto do qual se teve consciência.

12. A inibição das modificações da mente, já mencionada, deve ser obtida por meio de exercício e de desapego
[4].

13. O exercício é um esforço ininterrupto, ou repetido, para que a mente permaneça em estado imóvel.

Isso significa que para adquirir concentração nós devemos fazer esforços, uma e outra vez, para obter um controle sobre a mente que nos permita, a qualquer momento que nos pareça necessário, colocá-la em uma condição de imobilidade ou focá-la sobre um ponto qualquer com exclusão de todos os outros.

14. Esse exercício é uma posição firme mantida em função do objetivo que se tem em vista, e na qual se persevera durante um longo tempo sem intervalo.

O estudante não deve concluir que jamais poderá adquirir concentração a menos que dedique todos os momentos da sua vida a ela, porque as palavras “sem intervalo” se referem ao período de tempo que foi destinado à prática.

15. Desapego é haver vencido os desejos pessoais.

Isto é –a obtenção de um estado de espírito em que a consciência não é afetada por paixões, desejos e ambições, que ajudam a causar modificações da mente.

16. O tipo mais elevado de desapego é indiferença a tudo exceto à alma, e essa indiferença surge de um conhecimento da alma como algo diferente de tudo o mais.

17. Há um tipo de meditação chamado “aquilo em que há uma cognição clara”, e que se dá em quatro partes, devido a argumentação, deliberação, beatitude e identificação com o eu.

O tipo de meditação referido aqui é uma ponderação na qual a natureza daquilo em que se reflete é bem conhecida, sem dúvida ou erro, e é uma cognição nítida que exclui qualquer outra modificação da mente, exceto aquela sobre a que se pondera..

(1) A divisão argumentativa dessa meditação é uma ponderação sobre um assunto com argumentação sobre a sua natureza em comparação com algo mais; como, por exemplo, a questão sobre se a mente é produto da matéria ou precede a matéria.

(2) A divisão deliberativa é uma ponderação em relação a de onde veio, e onde está, o campo de ação dos sentidos mais sutis e da mente.
(3) A condição beatífica é aquela em que as forças mais elevadas da mente, junto com a verdade no sentido abstrato, são objeto da ponderação.

(4) No nível da identificação com o eu, a meditação já alcançou tamanha altitude que todos os assuntos inferiores foram afastados, e nada permanece exceto a cognição do eu, que então se torna a base para alcançar graus superiores de meditação.

Como resultado da obtenção do quarto nível, chamado do eu, resulta um claro reconhecimento de que o objeto ou assunto com que começou a meditação se perde e só existe a auto-consciência; mas essa auto-consciência não inclui a consciência do Absoluto ou Alma Suprema.

18. A meditação descrita acima é precedida pelo exercício de pensar sem argumentação. Outro tipo de meditação consiste na auto-reprodução do pensamento depois que todos os objetos saem do campo da mente.

19. O estado meditativo alcançado por aqueles cuja percepção não alcança o puro espírito depende do mundo fenomênico.

20. Na prática daqueles que são, ou podem ser, capazes de percepção em relação ao puro espírito, a meditação é precedida por fé, energia, atenção
[5] (sobre um único ponto) e discernimento, ou completa percepção daquilo que deve ser conhecido.

É destacado aqui pelo comentador que “naquele que possui fé surge a energia, ou perseverança na meditação, e, perseverando, surge a memória de assuntos passados, e sua mente fica absorvida na atenção, em conseqüência da lembrança do assunto; e aquele cuja mente for absorvida pela meditação chega a um completo discernimento da matéria sobre a qual pondera”.

21. A obtenção do estado de meditação abstrata é rápido, no caso do praticante impetuoso.


22. Em função da natureza leve, intermediária ou transcendental dos métodos adotados, há uma distinção a ser feita entre aqueles que praticam Ioga.

23. O estado de meditação abstrata pode ser alcançado através de uma profunda devoção ao Espírito Supremo, considerado em sua manifestação compreensível como Ishwara.

Afirma-se que essa profunda devoção é um instrumento fundamental para alcançar a meditação abstrata e os seus resultados. “Ishwara” é o Espírito no corpo.

24. Ishwara é um espírito intocado por problemas, trabalhos, frutos de trabalhos ou desejos.

25. Em Ishwara, torna-se infinita aquela onisciência que no homem existe apenas em germe.

26. Ishwara é o instrutor de todos, inclusive dos primeiros seres criados, porque Ele não é limitado pelo tempo.

27. Seu nome é OM.

28. A repetição do seu nome deve ser feita com reflexão sobre seu significado.

Om é a primeira letra do alfabeto sânscrito. A sua pronúncia envolve três sons, o de um longo au,
o de um u curto, e o da conclusão, a consoante labial m. A essa triplicidade se atribui um profundo significado místico. Ela significa, como realidades diferentes porém unidas, Brahma, Vishnu e Shiva, ou criação, preservação e destruição. Vista como um todo, a letra implica “o Universo”. Aplicada ao homem, au se refere à centelha de Espírito Divino presente na humanidade; u, ao corpo através do qual o Espírito se manifesta; e m, à morte do corpo, ou sua dissolução em seus elementos materiais. Com relação aos ciclos que afetam qualquer sistema planetário, o OM implica o Espírito, representado por au como a base dos mundos manifestados; o corpo ou matéria manifestada é representado por u, através do qual trabalha o espírito; e, representado pelo m, “a conclusão ou o retorno do som à sua fonte”, o Pralaya ou a Dissolução dos mundos. No ocultismo prático, através dessa palavra é feita referência ao Som, ou Vibração, em todas as suas propriedades e seus efeitos, e esse é um dos maiores poderes da natureza. No uso dessa palavra como uma prática, através dos pulmões e da garganta, produz-se um efeito definido sobre o corpo humano. No Aforismo 28 esse nome é usado no sentido mais elevado, tem inclui necessariamente todos os sentidos inferiores. Toda pronúncia da palavra Om, como uma prática, tem uma referência potencial à separação consciente da alma em relação ao corpo.

29. A partir dessa repetição e da reflexão sobre seu significado, surgem o conhecimento do Espírito e a ausência de obstáculos para a obtenção da meta que se tem em vista.

30. Os obstáculos diante daquele que deseja obter concentração são doença, abatimento, dúvida, negligência, preguiça, dependência dos objetos de sentidos, percepção equivocada, impossibilidade de obter qualquer estágio de abstração, e instabilidade em qualquer estado, quando obtido.

31. Esses obstáculos são acompanhados por sofrimento, angústia, tremor e suspiro.

32. Para preveni-los, deve-se refletir sobre uma verdade.

Aqui se faz referência a qualquer verdade estabelecida que a pessoa aceita.

33. Através da prática da benevolência, da ternura, do contentamento e do desinteresse por objetos de felicidade, sofrimento, virtude e vício, a mente se torna purificada.

As principais ocasiões para a distração da mente são cobiça e rejeição, e o que o aforismo significa não é que a virtude e o vício deveriam ser vistos com indiferença pelo estudante, mas que ele não deve fixar sua mente com prazer em relação à felicidade ou virtude, nem com rejeição em relação ao sofrimento ou vício, em outras pessoas, mas deveria ver a todos com a mente inalterada; e a prática da benevolência, da ternura e do contentamento produz alegria na mente, o que gera uma tendência à força e à estabilidade.

34. As distrações podem ser combatidas por um controle ou manejo regulado da respiração, na inspiração, na retenção e na exalação.

35. Um meio para obter a estabilidade da mente pode ser encontrado em uma cognição sensorial imediata;

36. Ou, se for produzida uma cognição imediata de um assunto espiritual, isso também pode servir para o mesmo fim;

37. Ou, se o pensamento adotar como seu objeto alguém livre de paixões – como, por exemplo, um caráter idealmente puro – isso poderá servir como meio;

38. Ou a estabilidade da mente pode ser obtida refletindo sobre um conhecimento que surge em um sonho;

39. Ou pode ser obtida ponderando sobre qualquer coisa que se aprove.

40. O estudante cuja mente é assim serenada obtém uma maestria que se estende desde o nível atômico até o infinito.

41. A mente que foi treinada de tal modo que as modificações comuns da sua ação não estão presentes, mas apenas aquelas que ocorrem a partir da escolha consciente de um objeto para contemplação, é transformada à imagem e semelhança daquilo em que medita e alcança uma completa compreensão da natureza do objeto.

42. Essa transformação da mente na imagem e semelhança daquilo sobre o que ela pondera é chamada tecnicamente de condição Argumentativa, quando há uma confusão entre o nome da coisa, o significado e a aplicação daquele nome, de um lado, e o conhecimento abstrato das qualidades e elementos da coisa em si, de outro lado.

43. Quando desaparecem do plano da contemplação o nome e o significado do objeto selecionado para meditação; quando a coisa abstrata em si mesma, livre da sua distinção pelo nome, se apresenta diante da mente apenas como uma entidade, isso é o que se chama de condição não-argumentativa da meditação.

Esses dois aforismos (42-43) descrevem o primeiro e o segundo estágios da meditação, na mente adequadamente voltada para objetos de uma natureza grosseira ou material. O próximo aforismo se refere ao que ocorre quando objetos sutis, ou mais elevados, são selecionados para meditação contemplativa.

44. As condições argumentativa e não-argumentativa da mente, descritas nos dois aforismos anteriores, também ocorrem quando o objeto selecionado para meditação é sutil, ou de uma natureza superior à dos objetos sensoriais.

45. Uma meditação que tem em vista um objeto sutil termina com o elemento indissolúvel chamado matéria primordial.

46. As mudanças mentais descritas acima constituem a “meditação com semente”.

“Meditação com semente” é aquele tipo de meditação em que ainda há diante da mente um objeto definido sobre o qual se medita.

47. Quando a Sabedoria foi alcançada, através da obtenção do estado não-deliberativo da mente, há clareza espiritual.

48. Nesse caso, portanto, há aquele conhecimento que está absolutamente livre de erro.

49. Esse tipo de conhecimento difere do conhecimento resultante de testemunho e dedução; porque, quando a busca de conhecimento se baseia em testemunho e dedução, a mente precisa considerar muitos detalhes e não está voltada para o campo geral do conhecimento em si.

50. O fluxo de pensamento auto-reprodutivo que resulta disso anula todos os outros fluxos de pensamento.

Afirma-se que há dois principais fluxos de pensamento: (a) aquele que depende de sugestão feita seja por palavras de outra pessoa, ou por uma impressão com impacto sobre os sentidos ou a mente, ou por associação; (b) aquele que depende inteiramente de si mesmo, e reproduz de si mesmo um pensamento idêntico ao anterior. E quando o segundo tipo de fluxo de pensamento é obtido, o seu efeito age como um obstáculo para todos os outros fluxos de pensamento, porque por sua natureza ele repele ou expele da mente qualquer outro tipo de pensamento. Como foi mostrado no aforismo 48, o estado mental chamado “não-argumentativo” está absolutamente livre do erro, já que nada tem a ver com testemunho ou dedução, mas é conhecimento em si, e portanto põe um fim, a partir da sua própria natureza, a todos os outros fluxos de pensamento.

51. Esse fluxo de pensamento em si mesmo, com apenas um objeto, também pode ser parado, e nesse caso é obtida a “meditação sem semente”.

A “meditação sem semente” é aquela em que a atividade da mente foi levada a um ponto em que o objeto escolhido para meditação desaparece do plano mental, e não há mais qualquer reconhecimento dele, mas apenas – como decorrência – um pensamento progressivo em um plano mais elevado.

Que Ishwara possa estar por perto e ajudar aqueles que leiam esse livro.

OM

http://www.filoterapia.com/redirect.php?ler=18
.
publicado por conspiratio às 19:12
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 3 de Agosto de 2008

VISITANTES EXTRATERRESTRES

.
.
.




Nossa galáxia, a Via Láctea, tem cerca de 100 mil anos-luz de diâmetro e mais de 10 bilhões de anos de existência. Desde a sua formação, um raio de luz poderia tê-la atravessado de ponta a ponta 100 mil vezes.


Se nós supuséssemos que apenas uma estrela em cada bilhão tem planetas onde a vida inteligente se desenvolveu, nossa galáxia teria centenas de civilizações inteligentes. Certamente, algumas delas teriam se desenvolvido bem antes de nós, talvez até antes do nascimento do Sol há 5 bilhões de anos.

Essas civilizações teriam tido bilhões de anos para desenvolver sua tecnologia e viajar pela galáxia, colonizando planetas pelo caminho. Mesmo que suas espaçonaves viajassem a apenas 10% da velocidade da luz, elas poderiam ter atravessado a galáxia inteira milhares de vezes.

Será que nós somos assim tão insignificantes que fomos esquecidos pelos extraterrestres?



Fonte:"Visitantes extraterrestres"

Marcelo Gleiser
especial para a Folha


Marcelo Gleiser é professor de física teórica doDartmouth College, em Hanover (EUA), e autor do livro "A Dança do Universo"


Disclosed Project
http://www.disclosureproject.org/

video legendado:

http://video.google.com/videoplay?docid=-2425164651672376306



Disclosure Project

http://www.anjodeluz.com.br/disclosure.htm

O Disclosure Project é uma iniciativa que surgiu da reunião de mais de 400 testemunhas idôneas, sendo várias dezenas de profissionais de Inteligência, Defesa e Ciência, de várias áreas do governo americano e de empresas a ele ligadas ou não. De acordo com o porta-voz e diretor da organização, o médico Steven Greer, desde a coletiva de imprensa realizada em 9 de maio de 2001, muito mais gente tem se reunido a seu movimento. Mas ao mesmo tempo, ele teme que medidas também estejam sendo tomadas para a destruição de provas e para desviar a atenção (vide 11/09) do que realmente importa. Para ele, o que começou, em meados da década de 40, como uma operação de acobertamento de fatos que pudessem desestabilizar a sociedade evoluiu para uma “elite” que governa secretamente tudo o que é relacionado com contatos, tecnologia e, por que não dizer, diplomacia extra-terrestre. O que mais chama a atenção é a forma como tal conspiração flui naturalmente, sem a necessidade de grandes esforços para que a verdade se mantenha escondida.


A maior parte do conteúdo realmente interessante sobre o assunto disponível na net é um DVD de duas horas, com os testemunhos mais impressionantes e a coletiva à imprensa de 2001, ambos devidamente ripados e postados no Youtube e no Google Video. Achei muito pouco material traduzido, nada de transcrições e muito menos legendas. Então postarei aqui os depoimentos das 20 primeiras testemunhas (incluindo o próprio Dr. Greer), com breves resumos baseados no que achei em um blog em inglês. Estes depoimentos são curtos e sucintos, pois foi apenas a coletiva de “batismo” do projeto. O DVD de duas horas traz estas mesmas testemunhas e mais outras, que detalham suas experiências em pormenores surpreendentes. Todo esse material, repito, está no Youtube e no Google Vídeo de forma integral, apenas não está traduzido.

1ª Testemunha: John Callahan, da divisão de Investigações e Acidentes da FAA, a Infraero dos EUA
Relata um incidente no Japão, em 18 de novembro de 1986, quando foram gravados, pela primeira vez, dados de um avistamento por radar de um OVNI. Callahan chegou a entregar um relatório à FAA, com gravações das vozes dos controladores e pilotos, vídeo gravado durante o contato e os dados de telemetria do rastreamento do OVNI. Mas tomou o cuidado (ou correu o risco) de preservar os originais.

http://video.google.com/videoplay?docid=5421829264306621617&pr=goog-sl


2ª Testemunha: Tenente-Coronel Charles Brown, que chefiou o Departamento de Investigações Especiais da Força Aérea, conhecido como Projeto Grudge, em 1949 (anterior ao Blue Book)Afirma que muitas das aparições de OVNI’s com as quais lidou tiveram, ao contrário do que foi declarado, confirmação de contato visual e por radar, tanto em terra como em vôo.

http://video.google.com/videoplay?docid=-4066803210185335286&pr=goog-sl


3ª Testemunha: Michael Smith, controlador de tráfego aéreo da Força Aérea americana entre 1967 e 1973, em Klamath Falls, Oregon.O primeiro incidente que ele descreve ocorreu no começo de 1970, quando chegou para trabalhar e encontrou seus colegas assistindo a um OVNI no radar. O objeto surgiu a 80.000 pés, desceu abaixo do nível do radar para reaparecer, 200 milhas adiante, de volta aos 80.000 pés, manobra que repetiu várias vezes seguidas. Quando contatou o NORAD, lhe foi ordenado que nunca escrevesse nada em nenhum relatório sobre OVNI’s e que qualquer avistamento deveria ser tratado em need to know basis* (ou seja, fica só entre nós). Pouco tempo depois, foi avisado pelo NORAD que um OVNI viria em sua direção a partir da costa da Califórnia. Intrigado, perguntou o que eles queriam que ele fizesse, ao que eles responderam – Nada. Era apenas para avisar quem tinha que saber.**need to know é um procedimento de segurança de informação, onde a mesma é acessível apenas a quem “precisa saber”, e inacessível mesmo a quem tem o direito, legal, oficial, burocrático ou o que seja, de acessá-la.


Em 1972, enquanto em St. Marie, Michigan, com o 753º Esquadrão de Radar, Michael recebeu ligações dos policiais locais em pânico, que estavam em perseguição a três OVNI’S. Tendo se confirmado da presença dos objetos em sua tela de radar, notificou o NORAD, que desviou dois B-52’s das redondezas para evitar problemas de proximidade. Foi então ordenado que respondesse à polícia que não via nada no radar.

http://video.google.com/videoplay?docid=-6169416847204561230&pr=goog-sl


4ª Testemunha: Enrique Kolbeck, controlador de tráfego aéreo mexicanoO primeiro incidente a que ele se refere foi uma confirmação por radar, em 4 de março de 1992, de 15 objetos 50 milhas a oeste do aeroporto de Toluca. A seguir, ele prossegue relatando que duas quase-colisões com OVNI’s ocorreram. A primeira em 28 de julho de 1994, às 22:20h, envolvendo o vôo 129 para o México. O segundo, apenas uma semana depois, envolvendo o vôo 904 para o México às 11:30. Ambos incidentes foram detectados pelo radar. Finalmente, desta vez com um novo equipamento de radar, em 15 de setembro de 1994, um objeto foi avistado estacionário por 5 horas! Esta era uma ocorrência bem estranha, e o equipamento foi checado. Não foram encontradas falhas. No dia seguinte, o avistamento foi relatado por numerosas pessoas ao sudeste do aeroporto de Toluca, na cidade de Metepec: um disco de 15 metros de diâmetro.

http://video.google.com/videoplay?docid=8695153620739467726&pr=goog-sl

5ª Testemunha: Comandante Graham Bethune, Marinha Americana (aposentado, falecido recentemente)

Relata um incidente de grandes proporções que aconteceu em 10 de fevereiro de 1951. Voando de Keflevic, Islândia, para Argentia, em Newfoundland, à noite e a aprox. 310 milhas antes de Argentia, sua tripulação relatou luzes na água, como um cidade. Essas luzes desapareceram e então um disco voou a partir do local das luzes e passou a interagir com o avião que o Comandante Bethune pilotava. Ele explica que vários dos equipamentos do avião foram afetados pela aeronave em foram de disco, que foi captada no radar com velocidade acima de 1.800 milhas por hora. Além da tripulação, os 31 passageiros do avião testemunharam o evento, sobre o qual o Comandante produziu um relatório de 18 páginas para a Marinha e a Força Aérea.

http://video.google.com/videoplay?docid=7058873821224176981&pr=goog-sl

6ª Testemunha: Dan Willis, Marinha dos Estados UnidosDeclara que trabalhou na “Code Room” (sala de código) da estação de Comunicações Navais em San Francisco. Em 1969, recebeu uma mensagem prioritária de um navio perto do Alaska, classificada como top secret. O navio relatou a emergência, do oceano, de um objeto elítptico, que brilhava em laranja-avermelhado, com aprox. 70ft de diâmetro (20m), o qual foi rastreado pelo radar viajando a mais de 7.000 milhas por hora. Anos depois, enquanto trabalhava em San Diego, um colega que já tinha trabalhado no NORAD notou objetos nas telas de radar saindo da escala, fazendo viradas de 90°. Quando levou isso a seu supervisor, esse disse que “foi só uma visita dos nossos amiguinhos”.

http://video.google.com/videoplay?docid=3200467686081156159&pr=goog-sl

7ª Testemunha: Don Philips, ex-empregado da Lockheed Skunkworks e ex-contratante da CIA
Descreve um incidente perto da Área 51, onde 6 ou 7 OVNI’s se exibiram sobre a base. Voando a velocidades de 2.400 a 3.800 milhas por hora, parando subitamente e voando em ângulos agudos, os objetos depois formaram um círculo, que entrou em rotação acelerada até se unir em um ponto e sumir. O evento foi registrado por radar.

http://video.google.com/videoplay?docid=4323324786586376866&pr=goog-sl

8ª Testemunha: Capitão Robert Salas, Força Aérea dos Estados UnidosEm 16 de março de 1967, na base da Força Aérea de Malmstrom, em Montana, Salas era o Oficial de Lançamento de Mísseis. Um guarda de segurança o telefonou e falou sobre estranhas luzes no céu. Mais tarde, recebeu outra chamada, dizendo que havia um OVNI pairando sobre o portão frontal. Quando Robert Salas ligou para seu supervisor para notifica-lo da situação, os mísseis sob seu comando começaram a ser desativados, entrando em modo de não-lançamento. Ele perdeu de 6 a 8 mísseis naquele dia e a base de lançamento Echo Flight perdeu todos seus dez mísseis sob circunstâncias similares. Depois, descobriu que algo semelhante ocorrera em Minot, North Dakota, que em agosto de 1966 experimentara eventos similares, com aparições de OVNI’s sobre silos de mísseis.

http://video.google.com/videoplay?docid=7200733055531001917&pr=goog-sl



9ª Testemunha: Tentente-Coronel Dwynne Amesson, Força Aérea dos Estados Unidos
Em seu testemunho, Amesson relata três experiências relacionadas a OVNI’s. Primeiro, enquanto trabalhava na base da USAF de Ramstein, na Alemanha, no começo da década de 60. A cargo do Centro de Criptografia, leu uma mensagem que dizia que um OVNI havia caído na ilha de Spitzberg, na Noruega, e que um time de cientistas estava a caminho para investigar o acidente. Depois, quando lotado na 28ª Divisão Aérea de Great Falls, Montana, a cargo das comunicações, recebeu uma mensagem confirmando o problema de Robert Salas com o silo de mísseis. Finalmente, quando Comandante de uma unidade na mesma base, guardas de segurança da base de Loren relataram o avistamento de OVNI’s perto de instalações de armamento nuclear.

http://video.google.com/videoplay?docid=-4667797123865438505&pr=goog-sl



10ª Testemunha: Hartland Bently, Soldado de Primeira Classe, Exército dos EUAServindo no norte de Washington, DC, em maio de 1958, às 6:00h, ouviu um ruído que soava como um “transformador pulsante”. Ele afirma que a nave mergulhou rumo ao solo, com o impacto causando a queda de vários pedaços (?) e depois a nave levantou vôo novamente. Na noite seguinte, a base de mísseis de Gettysburg lhe telefonou e relatou que havia de 12 a 15 OVNI’s flutuando a 50~100 pés acima dele. Hartland perguntou: “que barulho eles fazem?” O interlocutor retirou o headphone e disse “Escute!” Era o mesmo som que ouvira antes, mas obviamente havia mais de um deles. Hartland imediatamente ligou seu radar e captou o objeto sobre o silo. Na outra passagem do radar, o objeto já estava a 2/3 do caminho para fora da tela, o que sugere uma velocidade acima de 17.000 milhas por hora. Dez anos depois, enquanto trabalhava em um projeto secreto na Califórnia, entre as 2 e 3 da manhã captou o link entre Houston e os astronautas, que diziam que um OVNI estava em curso de colisão com o módulo que dava a volta por trás da Lua.


Servindo no norte de Washington, DC, em maio de 1958, às 6:00h, ouviu um ruído que soava como um “transformador pulsante”. Ele afirma que a nave mergulhou rumo ao solo, com o impacto causando a queda de vários pedaços (?) e depois a nave levantou vôo novamente. Na noite seguinte, a base de mísseis de Gettysburg lhe telefonou e relatou que havia de 12 a 15 OVNI’s flutuando a 50~100 pés acima dele. Hartland perguntou: “que barulho eles fazem?” O interlocutor retirou o headphone e disse “Escute!” Era o mesmo som que ouvira antes, mas obviamente havia mais de um deles. Hartland imediatamente ligou seu radar e captou o objeto sobre o silo. Na outra passagem do radar, o objeto já estava a 2/3 do caminho para fora da tela, o que sugere uma velocidade acima de 17.000 milhas por hora. Dez anos depois, enquanto trabalhava em um projeto secreto na Califórnia, entre as 2 e 3 da manhã captou o link entre Houston e os astronautas, que diziam que um OVNI estava em curso de colisão com o módulo que dava a volta por trás da Lua.

http://video.google.com/videoplay?docid=9086672694920408346&pr=goog-sl



11ª Testemunha: John Maynard, Sargento de Primeira Classe do Exército americano (aposentado)Tinha como incumbência a checagem, catalogação e encaminhamento de documentos secretos. Para tanto, era obrigado e ler todos, um por um, e checar se estavam completos para que seguisse ao destinatário. Ele afirma ter visto muitas, mas muitas referências a OVNI’s, incluindo fotos MPIC e relatórios sobre abatimentos desses objetos. Afirma que os “black projects”, projetos secretos que correm sem acesso até mesmo para o Presidente, existem de fato e que fora convidado para participar, mas recusou.

http://video.google.com/videoplay?docid=8757759886421304892&pr=goog-sl


12ª Testemunha: Sargento Karl Wolf, Engenheiro de Equipamentos Fotográficos Eletrônicos de Precisão da Força Aérea dos EUACom uma autorização para nível CRYPTO de segurança, trabalhou na base aérea de Langley, Virgínia. Em meados de 1965, foi transferido para o projeto do Lunar Orbiter da NASA, no Campo Langley. Um Dr. Colly estava no comando e tinha um equipamento danificado a ser reparado no local. Karl ficou espantado ao ver tantos cientistas de todo o mundo por lá. Enquanto consertava o equipamento, um colega piloto, assim como ele de Segunda Classe, lhe mostrou fotos de uma base na parte oculta da Lua. As fotografias claramente mostravam estruturas, em formato de cogumelo e edifícios esféricos com duas torres. Karl terminou seu serviço na expectativa de que isto fosse anunciado nos próximos dias. Trinta anos depois, nada.

http://video.google.com/videoplay?docid=-5599752745422246667&pr=goog-sl

13ª Testemunha: Donna Hare, funcionária da NASAContratada como Designer e Ilustradora, desenhou mapas para alunissagem e decolagem e trabalhava a maior parte do tempo no prédio 8. Enquanto fazia um trabalho extra entre as missões, entrou em um laboratório fotográfico no prédio em frente na qual alguém lhe mostrou uma foto com um OVNI. A pessoa que mostrou lhe informou que tinha como obrigação apagar qualquer evidência de coisas estranhas nas fotos antes de liberá-las ao público. Um guarda lhe contou que, quando fora ordenado que queimasse algumas fotos, sem olhar o que havia nelas, e (é lógico) olhou para uma delas e viu um OVNI, no mesmo momento em que foi golpeado pelo cabo de uma arma. Ela afirma que as pessoas que sabem convivem com as que não sabem e ninguém desconfia de nada.

http://video.google.com/videoplay?docid=7184352325309233612&pr=goog-sl


14ª Testemunha: Larry Warren, Oficial de Segurança da Força Aérea americana
Alega que vigiava armas nucleares armazenadas na base americana de Bentwaters e ocorreu um incidente com aliens no local durante um período de três dias.

http://video.google.com/videoplay?docid=1658651046540909430&pr=goog-sl

15ª Testemunha: George A. Filler, III, Ex-piloto e Oficial de Inteligência da Força Aérea dos EUA (aposentado)Esta testemunha não acreditava em OVNI’s até lhe ser ordenado que perseguisse um, em 1962. Relata que o objeto decolou rumo ao espaço de modo similar ao ônibus espacial. A partir disso, passou a fazer relatórios para colegas oficiais sobre OVNI’s no Vietnã Em 1976, relatou a um general na base aérea Maguire sobre um incidente no espaço aéreo iraquiano. Em 18 de janeiro testemunhou a descida de um OVNI nessa mesma base, do qual saiu um alienígena que foi baleado, tentou fugir e foi achado morto depois de pular a primeira cerca da base.

http://video.google.com/videoplay?docid=-3454935388085436735&pr=goog-sl

16ª Testemunha: Sargento Clifford Stone, Exército dos EUAStone conta como os americanos recuperaram objetos extra-terrestres e que ele mesmo estava envolvido nestas operações de resgate. Em 1969 participou da recuperação de uma destas naves enquanto lotado no Fort Lee, em Virgínia, enviado a uma localidade remota da Pensilvânia como parte da equipe reserva, pois suspeitava-se de radiação no local. Nesta apresentação, o sargento não diz muito, mas no DVD ele revela várias missões nas quais se envolveu e afirma que há mais de 50 espécies conhecidas de extra-terrestres.

http://video.google.com/videoplay?docid=-5232241059912541031&pr=goog-sl

17ª Testemunha: Mark Candish, Força Aérea dos EUAEm 1967 assistiu com um telescópio uma aparição de dez minutos de um OVNI sobre uma base aérea americana.Em 1988, um colega de faculdade, Brad Sorrenson, lhe contou que ele pessoalmente viu três OVNI’s em um enorme hangar na base aérea Norton, durante uma exposição, no dia 12 de novembro de 1988. Mark ligou para seu congressista, que confirmou a exposição de Reproduções de Veículos Alienígenas. Apresenta um diagrama da aeronave com base na descrição de seu colega.

http://video.google.com/videoplay?docid=7538313574481723773&pr=goog-sl

18ª testemunha: Daniel Sheehan, advogadoO advogado, consultor jurídico do Disclosure Project, foi contatado por Marta Smith em 1977. Ela o informou que naquele ano o presidente Carter convocou um encontro com a CIA e exigiu informações sobre OVNI’s e qualquer informação existente sobre inteligência extra-terrestre. O pedido de Carter foi negado pelo diretor da agência na época, George Bush, o pai. Conseguiu acesso restrito a partes do projeto Blue Book naquele mesmo ano de 1977, no Edifício Madisson, onde viu fotografias de um OVNI acidentado cercado de pessoas da Força Aérea. Proibido de tirar qualquer cópias ou fazer anotações, conseguiu copiar caracteres que apareciam na nave em um bloco amarelo.

http://video.google.com/videoplay?docid=3633482888896302644&pr=goog-sl&hl=en



19ª Testemunha: Dra. Carol RosinApresentada ao falecido Dr. Werner von Braun em 1974, a então professora da 6ª série foi alertada pelo cientista alemão da necessidade de parar com o armamento do espaço. Segundo o pai da tecnologia de foguetes, cinco cartas seriam utilizadas pelos interessados em fabricar armas: primeiro os russos, depois os terroristas, em seguida as nações “malignas” do 3º mundo, os asteróides e, finalmente, uma ameaça alienígena.

http://video.google.com/videoplay?docid=-5365120914943775711&pr=goog-sl&hl=en


20ª Testemunha: Dr. Steven Greer, diretor do Disclosure ProjectO Dr. Greer explica que havia até então mais de 5 horas de depoimentos de testemunhas, e que essa coletiva fora uma pequena amostra. Ele clama por audições públicas e investigações no Congresso para desclassificar toda e qualquer informação sobre o assunto. Reafirma que já dominamos, através de engenharia reversa, a tecnologia que nos permitiria viver em um mundo mais limpo e mais humano. Insiste na desmilitarização do espaço e na predisposição de convivência pacífica com as outras espécies alienígenas.

http://video.google.com/videoplay?docid=-2268602089616309282&pr=goog-sl



Depois desta coletiva, todos os pedidos da organização têm sido negados pelos órgãos de inteligência e segurança americanos, mas as testemunhas se multiplicam e as evidências continuam se acumulando.

Veja o DVD com os testemunhos integrais (2h) aqui:

Parte 1: http://video.google.com/videoplay?docid=6552475158249898710&q=disclosure+project

Parte 2: http://video.google.com/videoplay?docid=-4694075066240662837&q=disclosure+project


Agradecimento ao WINSTON pela pesquisa e texto.
http://video.google.com/videoplay?docid=-2425164651672376306


Nova Testemunha Militar confirma vida ET em Roswell


Steven M. Greer - Diretor do "Disclosure Project" informa que uma nova testemunha da Inteligência Militar confirma conhecimento de que uma vida biológica extraterrestre sobreviveu à queda do disco voador em Roswell, Novo México.


A testemunha viu um ET vivo 3 anos após o famoso incidente de 1947. Em 1950, esta testemunha, que estava em uma instalação militar na costa Leste, viu um ET de 1,20 metros de altura, que estava sendo mantido em uma cela em um bunker protegido. Aparentemente o ET foi transportado para a instalação para estudos. A testemunha que é altamente séria, diz que este ET foi o único remanescente da queda do disco em Roswell em 1947. O ET tinha uma cabeça maior do que a humana, e era de cor amarelo-acinzentada. O ET estava em uma cela pequena e vigiada por guardas armados. Esta testemunha afirma que outro ET também sobreviveu à queda, mas que morreu depois sob custódia.


Uma testemunha militar em separado, cujo pai era um oficial sênior do governo americano, disse ao "Disclosure Project" que seu pai fez uma confissão no leito de morte na qual diz ter visto um ET em uma instalação perto de onde a testemunha da Inteligência Militar viu o ET.
Recentemente o depoimento selado do Tenente Walter Haut foi liberado após a sua morte onde ele confirmou a origem extraterrestre do objeto em forma de ovo que caiu no Novo México em 1947.

O Dr.Greer disse: "Há crescente evidência de veículos extraterrestres visitando a Terra por muitas décadas e isso é mantido em segredo por outras razões além da segurança nacional. A energia e o sistema propulsor por trás dessas espaçonaves estão sendo estudados e mantidos em segredo porque a revelação disso representaria o fim da necessidade de petróleo, gasolina, carvão e outras formas de energia poluidora mas altamente lucrativa. O evento de Roswell é apenas um de muitos e mostra que projetos mal-dissimulados estão lidando com um problema que seria melhor gerenciado por cabeças mais tranqüilas: A queda em Roswell foi deliberadamente um ataque à um veículo extraterrestre, e outros eventos do tipo "Star Wars" ocorreram onde operações militares tinham como alvo estes visitantes.É um jogo perigoso e desnecessário que necessita de vigilância pública e abertura total às pessoas. Ao invés de nos engajarmos em ações hostis, nós precisamos formar um corpo internacional para lidar abertamente com este assunto e fazermos contato pacífico com estes visitantes. Militarizar o espaço e alvejar esses veículos extraterrestres é perigoso, burro e altamente arriscado. É hora da verdade ser conhecida abertamente e ser feito contato pacífico por aqueles que possam responder a este desafio de maneira pacífica. As tecnologias avançadas que resultaram de pesquisas pagas pelos contribuintes devem ser liberadas para que possamos passar para o próximo capítulo da civilização humana, um futuro pós-carbono, livre de nosso vício por petróleo e do malefício causado ao Eco-sistema da Terra."


O "Disclosure Project" está clamando por audiências abertas no Congresso sobre o assunto e já identificou centenas de militares, agentes da inteligência e testemunhas corporativas de eventos e projetos relacionados aos encontros extraterrestres. Em Maio de 2001, o Disclosure Project organizou uma conferência de imprensa no Clube Nacional da Imprensa em Washington, onde 20 desses oficiais militares declararam o que haviam testemunhado sobre eventos de ETS / OVNIS quando estavam na ativa. Seus testemunhos podem ser vistos no site do "Disclosure Project".
ou aqui
Disclosure Project


Entrevista realidade Oculta -- Disclosure Project (traduzida)

http://www.realidadeoculta.com/disclosure2.html



Veja as imagens do original
Aqui. ( Inglês )

Primeiro agradeci a entrevista, falei do meu site,Expliquei que o meu português poderia não ser 100% correcto, etc. Depois passei às perguntas, via email.


Realidadeoculta: O Disclosure Project foi criado pelo Dr Steven Greer , que agrupou em 1993 quase 400 testemunhas de eventos ovni e projectos , dezenas deles cientistas, e ex-profissionais de defesa e inteligência, por acaso a CIA ou a NSA tentaram descredibilizar-vos?

Disclosure Project:Bem, alguém na NSA bloqueou a nossa conferência para a imprensa via internet de 9 de Maio de 2001. A descridibilização é algo subtil, eles infiltram-se em grupos de ufologistas e dizem e fazem coisas, para fazer que pareçamos más pessoas, mas não nos preocupamos muito acerca deles...


Realidade Oculta:Existem alguns Governos, como o Mexicano ou Francês, que estão divulgando pequenas quantidades de informação acerca de ovnis, por exemplo o México divulgou um video militar onde se viam 11 objectos voadores, ( http://tinyurl.com/22fbs1),a agência espacial francesa ( CNES ) também divulgou ficheiros ovni...O que pensam que está a ocorrer? Alguém está a fazer pressão, ou eles apenas querem preparar as pessoas para esta verdade que se aproxima?


Disclosure Project:Eles sabem que é tempo..


Realidade Oculta:Os EUA não estão mais negando a existência da famosa AREA 51, é inclusivé visível no google earth, acredito que seja porque a AREA 51 não é mais tão importante, porque existem outras bases secretas...Já ouviram falar da base de DULCE ? ( onde supostamente são levadas pessoas abduzidas )


Disclosure Project:Sim, eles fazem testes genéticos e de clonagem ali, produzem formas de vida programadas que se assemelham aos chamados “greys” , mas não há ets lá, apenas coisas que se parecem com ets..


Realidade Oculta:As testemunhas ex militares, que entrevistaram, são heróis, pois há um risco, li algumas entrevistas e vi os videos google, alguém teve problemas?

Disclosure Project:Não, nenhum deles teve problemas relacionados a serem nossas testemunhas...

Depois perguntei sobre o caso do ex militar William Cooper, que escreveu um livro e mencionava uma possível invasão alienígena..O Disclosure Project disse que não é certo basearmo-nos em tudo que é ouvido, e dizem não haver nenhuma invasão alienígena programada..

Realidade Oculta:Li algumas coisas acerca de energia do vazio, energia gratis, e que muitos cientistas que estudavam isso desapareceram, o que pensa disso?

Disclosure Project:Alguns cientistas foram incomodados e ameaçados, outros assassinados, entretanto veja o nosso novo Projecto ORION para mais informações a respeito do que estamos fazendo para colocar os investigadores trabalhando em conjunto.

Realidade Oculta:E a respeito do elemento 115 que Bob Lazar falava?http://www.boblazar.com/closed/element.htm

Disclosure Project:Não temos informação nenhuma a respeito..

Realidade Oculta:O disclosure project somente investiga temas relativos aos ovni ?

Disclosure project:Sim.

Realidade Oculta:Acreditam que existam sociedades secretas como os illuminati, que controlam a CIA e agências de inteligência?

Disclosure Project:Sim...

Realidade OcultaO que acham a respeito do projecto Alternativa III , existem humanos secretamente em Marte?

Disclosure project:Não temos nenhuma confirmação a respeito disso...

Realidade Oculta:O que são os crop-circles? Mensagens dos extraterrestres para nós, ou mensagens de ets hóstis para outras raças et no exterior?

Disclosure project:Não há raças et hostis neste planeta, crop circles são mensagens para nós de variadas formas.


Realidade oculta:Acredito que há várias raças et envolvidas com o governo ,e alguns deles ( possivelmente greys) deram tecnologia á Nasa para atacar outras raças et, como neste video que poderemos ver um laser disparado da Terra tentando atingir um ovni :http://youtube.com/watch?v=E_fyoiMjpes Acredita?


Disclosure project: Não, os et’s não nos deram alguma tecnologia, existem equipas em projectos classificados que aprenderam sobre tecnologia et através de ovnis despenhados .

Obrigado pela entrevista.

Obrigado Silvio ( de: debbie)


Aviso:Se você utilizar este texto ou divulgar, deverá mencionar a fonte: realidadeoculta.com, pois esta entrevita é exclusiva do realidadeoculta, não se encontra em mais sites na web, pois tive a minha iniciativa propria de entrevistar o grupo Disclosure project, em inglês, e traduzir em português para os leitores, portanto o meu trabalho deverá ser respeitado :)Imagens dos emails da entrevista, em original, Aqui

.

tags: , ,
publicado por conspiratio às 18:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?

.mais sobre mim

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. Yoani Sanchez dissidente...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. O DESEJO IRRESPONSÁVEL DE...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A CONSPIRAÇÃO DO FORO DE ...

. A LISTA DE CLINTON - ESTR...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

. CONSPIRAÇÃO DO FORO DE SA...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. ABORTISMO SENDO INSTALADO...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO,

. O PROBLEMA É O FORO DE SÃ...

. ORVIL - TENTATIVAS DE TOM...

. CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVI...

. RITALINA E OUTRAS DROGAS ...

. O EX-REVOLUCIONÁRIO DOSTO...

. FINS E MEIOS, BEM E MAL,...

. PRIORADO DE SIÃO E A NOV...

. SE NÃO INVESTIRMOS EM CON...

. CONGRESSO QUER MANDAR NO ...

. COREIA, NOVA ORDEM MUNDIA...

. AGRICULTOR EM GUERRA CONT...

. OPRIMIR O CIDADÃO COM LEI...

. MANIPULAÇÕES DA LÓGICA, D...

. EXTINGUINDO A PROFISSÃO D...

. KARL MARX , ADAM WEISHAUP...

. CONTROLE E MAIS CONTROLE ...

. UFO OU MÍSSEL ATINGE "MET...

. LÚCIFER E A REVOLUÇÃO

. HIPNOSE PELA TV - DAVID I...

. FORMAÇÃO DO IMBECIL COLET...

. OS BILDERBERGERS/ILLUMINA...

. QUEM MANDA NO MUNDO

. O ILLUMINATI OBAMA SE DÁ ...

. ARIZONA WILDER REFUTA DAV...

. QUEM MATOU AARON SWARTZ?

. CONTROLAR VOCÊ É TUDO O Q...

. SOL, SERENIDADE E CURA - ...

. CONSPIRAÇÃO CONTRA A CIVI...

. TOTALITARISMO - SONHANDO ...

. INTERNET - MEDIDAS DE CON...

. GOVERNO NEGOCIANDO COM O ...

.arquivos

. Abril 2014

. Novembro 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.favorito

. NÃO AO MARCO CIVIL DA INT...

. INVASÃO CUBANA - PROGRAMA...

. PAPA FRACISCO: UM COMUNI...

. GOVERNO TEM PRESSA PARA C...

. FORO DE SÃO PAULO É O PRO...

. TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO E ...

. NOVA ORDEM MUNDIAL ESTÁ P...

. COMUNISMO SE CURA COM VER...

. A HISTÓRIA SECRETA DE ANA...

. A EDUCAÇÃO MORREU?

.EXPANDIR A CORRUPÇÃO É ESTRATEGIA REVOLUCIONÁRIA - OLAVO DE CARVALHO

.DAVID ICKE - PROBLEMA-REAÇÃO-SOLUÇÃO - a mais poderosa técnica de manipulação das massas